As 05 fases do luto afetivo



Você sabia que o luto afetivo passa por 05 fases? 

Ilustrando com uma história Fictícia:

Há alguns anos, J e P namoravam há cinco anos e planejavam se casar em breve. No entanto, um dia P acabou o relacionamento de forma abrupta, deixando J em choque.

J ficou em negação por algumas semanas, não querendo aceitar que o namoro tinha acabado. Ela continuava a ligar e enviar mensagens para P, esperando que ele mudasse de ideia. Mas as mensagens não foram respondidas, e J finalmente percebeu que o namoro realmente havia acabado.

Com a negação dissipada, J ficou extremamente irritada com P, chegando a enviar várias mensagens de ódio para ele. Ela se recusava a acreditar que ele pudesse fazer isso com ela depois de tudo o que passaram juntos.

A próxima fase que J enfrentou foi a barganha, tentando convencer P a voltar com ela. Ela prometeu que mudaria, que seria uma namorada melhor e faria tudo o que ele quisesse. 

Mas, novamente, as mensagens não foram respondidas, e J percebeu que sua barganha era inútil.

Com a barganha fracassada, J mergulhou em uma depressão profunda. Ela se isolou do mundo, chorava frequentemente e perdeu o interesse em coisas que antes amava. Ela não conseguia imaginar sua vida sem P e não conseguia ver um futuro sem ele.

Finalmente, depois de alguns meses, J começou a aceitar que o relacionamento acabou. Ela ainda sentia falta de P, mas começou a se concentrar em si mesma. Ela começou a praticar atividades físicas, a sair com amigos e a buscar novos hobbies.

Ela também decidiu ir a procurar a psicóloga M, que a ajudou a lidar com seus sentimentos e a entender melhor o processo de luto.

Com o tempo, J percebeu que estava se sentindo mais feliz e realizada.

Ela conheceu novas pessoas e até começou a namorar novamente. Ela percebeu que, embora o fim do relacionamento tenha sido difícil, ela era capaz de superar o luto e seguir em frente.

A história de J mostra como o processo de luto afetivo pode ser doloroso e difícil, mas que é possível superá-lo com o tempo e com a ajuda de profissionais como a psicóloga M.

É importante lembrar que cada pessoa enfrenta o luto de maneira diferente, mas as cinco fases são um guia útil para entender e lidar com os sentimentos após o fim de um relacionamento. 

Lembre-se de que é possível superar e seguir em frente, e buscar ajuda profissional pode ser uma ótima opção para lidar com as emoções difíceis.


A Teoria das 5 fases do Luto, segundo Kübler-Ross 


As 5 fases do luto, propostas por Elisabeth Kübler-Ross em seu livro "Sobre a Morte e o Morrer", são um dos principais referenciais para entendermos como as pessoas lidam com a perda e o processo de luto.


Essas fases são: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação.


Cada fase é caracterizada por emoções e pensamentos diferentes, e nem todas as pessoas passam por todas as fases ou em uma ordem específica.


É importante lembrar que essas fases não são uma receita, mas sim um guia para entendermos melhor como as pessoas podem enfrentar o luto.

Cada fase pode ser marcada por diferentes sentimentos e comportamentos, como a negação da ocorrência, raiva, tentativas de barganha com o outro, depressão e finalmente a aceitação. 


As 5 fases do luto afetivo


Segundo a psicóloga Maristela Vallim Botari, que administra terapia de casal, as rupturas são sempre dolorosas, mesmo quando não há mais amor. 

Isso acontece porque nosso sistema de recompensa está habituado a receber gratificações do parceiro, o que ajuda na produção de endorfinas pelo cérebro. 

Quando o parceiro se vai, a produção de endorfinas cai, deixando o indivíduo em estado de apatia, tristeza e angústia.

Após um rompimento, é importante dar tempo ao tempo e permitir que o processo de desligamento aconteça gradualmente, começando pelas marcas do outro, começando pelas mais simples. 

Iniciar outro romance logo em seguida é desaconselhável, já que o cérebro precisa de tempo para se recuperar da frustração.

As fases do luto afetivo também podem se aplicar a outras situações, como a perda de um emprego, a morte de um ente querido, entre outras. 

Nesses casos, também é fundamental passar por todas as fases para elaborar a perda e alcançar a maturidade emocional.

É importante ressaltar que buscar ajuda profissional, como de um psicólogo, pode ajudar a lidar com o luto afetivo e a elaborar as emoções e sentimentos envolvidos no processo.



As cinco fases do luto afetivo detalhadas



Não importa o motivo: as rupturas quase sempre são dolorosas, mesmo quando não há mais amor.


Isto ocorre, porque, segundo Helen Fisher (Bióloga que estuda as relações afetivas), nosso sistema de recompensa está habituado a receber as gratificações do parceiro, o que ajuda na produção de endorfinas pelo cérebro.


As 05 fases do luto afetivo



1) Negação:


Fase marcada pela tendência a mascarar a ocorrência, com atitudes divergentes daquelas que são esperadas onde há uma ruptura, podendo ocorrer um comportamento dissimulado de pseudo-felicidade: 

Nesta fase é comum que o individuo busque a companhia de outras pessoas para evitar o confronto com o sentimento de perda.


2) Raiva:


Neste caso, a raiva é a negação do sentimento POSITIVO que alimentou a relação. É comum que os indivíduos passem a depreciar outro para matar o sentimento que ainda existe.

As 05 fases do luto afetivo




3) Barganha:

O individuo tentou negar o próprio sentimento de inferioridade oriundo da ruptura; depois aceitou a ruptura, mas tentou negar os sentimentos que nutre pelo outro. 

As 05 fases do luto afetivo



Nada disso deu certo! 

São comuns atitudes que visam atingir o outro de forma (a) direta “Juro que se você voltar eu nunca mais brigarei com você”; “prometo que paro de me lamentar tanto”, serei menos ciumento”, etc. (b) indireta: se arrumar do jeito que o outro gosta, usar o perfume que ele aprecia, ler os mesmos livros que ele; ir aos mesmos lugares, etc.
 
4) Depressão:

Conforme o tempo passa e o indivíduo percebe que a barganha não está funcionando mobilizar o outro, é chegado o momento em que a ficha cai: você realmente perdeu o outro! 

Nossa, como isso deve der! 

Mas é FUNDAMENTAL sentir esta dor, pois é ela que vai te conduzir à maturidade emocional e consequentemente a dias melhores. 

Nesta fase há pouca coisa a ser feita para minimizar este sofrimento e as lágrimas são bem vindas.

As 05 fases do luto afetivo





5) Aceitação:

Nada do que foi tentado deu certo, e o que tinha que ser lamentado já foi!


Agora é “bola pra frente”. 

É hora de aceitar o “game over” e começar uma nova partida, depois do merecido descanso. Nesta fase é comum que haja interesses por novas atividades, que excluam qualquer contato, com o ex.
 
Espero que este post possa ter servido para ampliar a compreensão sobre as rupturas, mas devemos considerar que estas fases não são lineares, podendo ocorrer em conjunto, ou em outra ordem. 

Algumas pessoas talvez nem passem por todas elas, outras passam diversas vezes.

As 05 fases do luto afetivo



Como lidar com o luto afetivo?

Uma vez que o parceiro se vai, a produção de endorfinas cai, o que deixa o indivíduo em estado de apatia, tristeza e angústia.


A paixão, seja ela correspondida ou não, dura em média 06 meses a 03 anos. Depois de um tempo há um declínio que pode se transformar em amor verdadeiro, amizade ou indiferença.

A raiva não é o oposto do amor, mas sim, uma das formas pela qual se manifesta.
 

Quem passou pelo processo de rompimento pode começar aos poucos o processo de desligamento apagando aos poucos as marcas do outro, começando pelas mais simples.

É importante dar tempo ao tempo, mas iniciar outro romance na sequência é desaconselhável, pois o cérebro precisa de tempo pra se recuperar da frustração.

E isto envolve tempo. 

É como convalescer após uma doença. É necessário atravessar o vazio, para encontrar novas oportunidades amorosas.



Espero que este post possa ter servido para ampliar a compreensão sobre as rupturas, mas devemos considerar que estas fases não são lineares, podendo ocorrer em conjunto, ou em outra ordem. Algumas pessoas talvez nem passem por todas elas, outras passam diversas vezes.


REFERÊNCIAS



DICIONÁRIO Aurélio.
Amor.
[Online]. Disponível Em Http://Www.Dicionariodoaurelio.Com/Amor.Html
Acesso Em 23 De Junho De 2013.

FABICHACK, Cibele. 
Amor, Sexo, Endorfinas E Bobagens. 
São Paulo, 2010.

FROMM, Erich. 
A Arte De Amar
São Paulo. Martins Fontes. 1971

KÜBLER-ROSS, E. 
Sobre A Morte E O Morrer. 
8.Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SOUZA, Tuhany Barbosa. 
Amor Romântico.
Monografia de Conclusão De Curso.
Uniceub, 2007.

Obrigada pela leitura. 

Gostou do Artigo? 

Leia outros artigos neste blog da Psicóloga 
Mais de 12 anos de experiência profissional acolhendo indivíduos de diferentes faixas etárias em psicoterapia, com uma abordagem humanizada e centrada na pessoa. 

Seu trabalho consiste em oferecer um espaço seguro e confidencial para que seus clientes possam explorar seus pensamentos, emoções e comportamentos, e trabalhar em direção a uma vida mais saudável e satisfatória.

Atende crianças a partir de 10 anos, adultos, casais e também indivíduos na terceira idade.
Sua abordagem é adaptada às necessidades e objetivos específicos de cada cliente, com foco em ajudá-los a superar desafios emocionais, psicológicos e comportamentais.

Acredita que a psicoterapia é uma ferramenta valiosa para aprimorar o autoconhecimento e o bem-estar, e estou comprometido em fornecer um ambiente de apoio, empatia e compreensão para cada pessoa que busque seus serviços. 




Se você está passando por uma das cinco fases do luto amoroso e está encontrando dificuldades para superar essa fase, convido você a agendar uma sessão de terapia com a psicóloga Maristela. 

O processo de luto é um momento delicado e pode ser muito difícil de lidar sozinho, mas com ajuda profissional você pode encontrar maneiras de lidar com a dor e seguir em frente. 

Durante a sessão de terapia a Psicóloga irá trabalhar junto com você para identificar os seus sentimentos e emoções, entender as fases do luto que você está passando, e ajudá-lo a encontrar formas de superar esse momento. 

A primeira sessão de psicoterapia é uma oportunidade para que o paciente conheça a Psicóloga, tire dúvidas sobre o processo terapêutico e compartilhe suas preocupações, desafios e objetivos de vida.

Durante as sessões, a psicóloga pode ajudar o paciente a identificar padrões de pensamento e comportamento que possam estar afetando negativamente sua vida, além de oferecer ferramentas e estratégias para lidar com tais questões.




Postar um comentário

0 Comentários

Psicóloga SP agradece sua visita.


Obrigada por vir até este Site de Psicologia. 

É sempre uma honra receber sua visita. 

Se gostou do artigo, leia mais no Blog da Psicóloga.


Para agendar sua sessão de terapia com a Psicóloga e recebr acolhimento humanizado, clique nos botões abaixo. 

O agendamento da consulta é automático e rápido.


terapia de casal, Psicóloga SP,  Bela vista, psicólogo zona sul sp, psicólogos sp, psicólogo centro sp, psicólogo online psicoterapia sp, psicólogos em são Paulo, Psicologo SP, Converse com a Psicóloga em SP. por whatsapp: Psicólogos online e Presencial Av. Paulista, São Paulo, Psicóloga Paulista, vila mariana, Klabin, paraíso, vergueiro, terapia de casal, terapia presencial sp, psicóloga consulta. Agende consulta psicológica . psicologa, psicologa preço, sessão de terapia valor, psicologa sp, psicologa perto de mim, terapia online, terapia presencial, Psicóloga SP, Psicóloga Bela Vista, Psicólogos perto de mim, psicóloga perto de mim. Terapia para dificuldade de relacionamentos.  O que falar numa sessão de terapia, primeira sessão com psicóloga, terapia para depressão, terapia ansiedade, terapia para relacionamentos, psicóloga mulher experiente,  psicóloga perto de mim, psicóloga zona sul sp, psicóloga zona leste sp, psicóloga penha, psicóloga angélica, psicóloga consolacao, melhor psicóloga de sp, melhores psicólogos perto de mim, como lidar com magoas, conselho de psicóloga, consultório de psicologia no centro se sp, psicóloga convenio reembolso, terapia online, psicologa online, psicóloga whatsapp

Caso a agenda não mostre um horario adequado às suas necessidades, você pode entrar em Contato direto e agendar sua sessão de terapia direto com a Psicóloga sp.


Explorar as perguntas feitas pelo psicólogo na primeira sessãpode oferecer uma visão sobre o processo inicial da terapia.

Compreender os diferentes serviços oferecidos por um psicólogo clínico pode direcionar sua a escolha pelo Atendimento Psicológico correto.
Encontrar orientações sobre como selecionar bons psicólogos pode ser valioso para encontrar um profissional que atenda às suas necessidades.

Conheca As diferentes abordagens que a psicóloga utiliza em seus atendimentos.

Compreender o funcionamento de uma sessão de terapia pode proporcionar clareza sobre esse processo de apoio emocional.

Além disso, conhecer os princípios fundamentais do código de ética do psicólogo é crucial para saber o que esperar de uma Psicóloga.
Se você tem convênio médico e quer saber mais sobre Psicóloga por Reembolso, entenda como isto funciona

Por que chegou aqui:
Provável que estava em busca de informações sobre diversos tópicos relacionados à psicologia e terapia.
Psicóloga SP, psicologos em sp, síndrome de heroi psicologa presencial terapeuta sao paulo, psicologos sao paulo, para que serve psicólogofases de um termino, Procurar TerapiaPsicólogo, Psicóloga em SP Zona Oeste, Psicóloga em SP Zona Norte, Psicóloga em SP Zona Leste, Psicóloga em SP Zona Sul, Psicologa em Osasco, Psicóloga em Guarulhos, Psicóloga para Casal, sessão com um psicólogo, sp, Sessões de Terapia Online, Procurar Terapia Perto de Mim, Terapia Presencial Perto de Mim, Ajuda emocional, Psicóloga Perto de Mim, Narcisismo, Como Encontrar o Melhor Psicólogo, Código de Ética do PsicólogoPsicóloga preço sessão, você merece ser feliz.