Depressão: o que é e como tratar

Depressão. A psicoterapia pode ser benéfica para o tratamento da depressão, em crianças e adultos. Psicóloga SP Bradesco Amil Sulamérica
Depressão: o que é e como tratar. Você tem percebido que está gradativamente desmotivado, apático e com pensamentos negativos recorrentes e mau humor?  Se você respondeu sim a essas perguntas, talvez esteja atravessando um episódio depressivo.

O que é a depressão:

De acordo com o DSM-V a depressão existem nove critérios para depressão, mas cinco devem estar presentes por pelo menos duas semanas, para fechar um diagnóstico:
“1. Humor deprimido na maior parte do dia, quase todos os dias, conforme indicado por relato subjetivo (p. ex. sente-se triste, vazio ou sem esperança) ou por observação feita por outra pessoa (p. ex., parece choroso) (Nota: em crianças e adolescentes, pode ser humor irritável).
  1. Acentuada diminuição de interesse ou prazer em todas ou quase todas as atividades na maior parte do dia, quase todos os dias (conforme indicado por relato subjetivo ou observação).
  2. Perda ou ganho significativo de peso sem estar fazendo dieta (por exemplo, mudança de mais de 5% do peso corporal em menos de um mês) ou redução ou aumento no apetite quase todos os dias. (Nota: em crianças, considerar o insucesso em obter o peso esperado).
  3. Insônia ou hipersonia quase diária.
  4. Agitação ou retardo psicomotor quase todos os dias.
  5. Fadiga ou perda de energia quase todos os dias.
  6. Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva ou inapropriada (que podem ser delirantes) quase todos os dias (não meramente autorrecriminação ou culpa por estar doente).
  7. Capacidade diminuída para pensar ou se concentrar, ou indecisão quase todos os dias (por relato subjetivo ou observação feita por outra pessoa).
  8. Pensamentos recorrentes de morte (não somente medo de morrer), ideação suicida recorrente sem um plano específico, tentativa de suicídio ou plano específico para cometer suicídio.”

Infelizmente o número de pessoas que sofre depressão vem aumentando ao longo dos anos, atingindo cerca de 20 por cento da população (OMS). Algumas pessoas apresentam depressão episódica, são cronicamente deprimidos. Saiba mais

Causas da Depressão


Observa-se que muitos pacientes apresentam antecedentes genéticos, mas outros adquirem por fatores afetivos/sociais, como perdas, lutos, abandonos, solidão, rupturas, etc.  Estas situações normalmente, causam tristeza, mas quando o indivíduo não consegue superar esta tristeza, e começa a apresentar sintomas físicos, podemos suspeitar de Depressão.

Como tratar a Depressão

A psicoterapia pode ser extremamente benéfica, no processo de resgate da autoimagem.


Como eu posso ajudar a tratar a depressão

Psicologa sp, psicólogo, psicóloga sul américa Sp, psicóloga amil sp, psicóloga saúde bradesco sp, Pessoas deprimidas, tendem a focar em aspectos negativos da vida. Meu trabalho consiste em ajudar o paciente a perceber a vida sob uma perspectiva mais realista; eu ajudo buscar e os pontos fortes, que todo mundo tem, modificando assim sua autoimagem e reconfigurando sua autoestima. Também ajudo o paciente a perceber quais os aspectos sociais estão interferindo no seu quadro, ajudando-o a buscar alternativas para sair de situações deprimentes. O meu Setting terapêutico tende a ser um lugar onde o paciente possa encontrar a si mesmo, estabelecendo novas metas de vida.

Depressão e autoimagem

O paciente depressivo normalmente tem uma autoimagem absurdamente distorcida, negativa e catastrófica. Para ele, nada é bom, nada do que fizer terá êxito, e não adianta se esforçar porque no final tudo dará errado. E quando as coisas dão certo, ele tende a rejeitar os resultados por não se considerar digno, mesmo depois de ter se esforçado muito para chegar onde chegou.

Referências:

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

FLECK, M. P. et al. Revisão das diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 31, supl. 1, S7-S17, 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2017.

HARZHEIM, E.; AGOSTINHO, M. R.; KATZ, N. (Org.). Protocolos de encaminhamento para psiquiatria adulto [Internet]. Porto Alegre: Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul; TelessaúdeRS-UFRGS, 2016. Acesso 18/17/2019.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Pharmacological treatment of mental disorders in primary health care. Geneva: WHO, 2009. Acesso 18/17/2019.




Venha conhecer meu trabalho, caso seja do seu interesse.

Convido você a agendar uma consulta Gratuita psicológica  gratuita, vir conhecer meu consultório, minha missão, visão e valores como  Psicóloga em SP  e Psicoterapeuta. 

Agende uma sessão de terapia gratuita

Pelo link da agenda online
 Agenda OnLine

Por Whatsapp
(11-99984-9910)

Por Email

Endereço
Rua Domingos de Moraes, 770
Bloco 01 - Sala 05 - Sobreloja (SL)
Metrô Ana Rosa - Vila Mariana

Horário de atendimento
Seg-sex: 7:00 - 23:00
Sábado: 7:00 - 21:00

Sou 
Psicóloga online, ou seja tenho credenciamento do CRP-SP para realizar terapia  online

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carência afetiva: o que é e como lidar?

O normal e o patológico

A dificuldade em mostrar sentimento

Pessoas românticas

O que é Inveja e como se manifesta

Como lidar com o rompimento de uma relação afetiva

Devemos nos importar com o que pensam a nosso respeito?

Psicóloga em SP

Amor Idealizado: Será que você é amado (a) de verdade?

Terapia de Casal: