Pular para o conteúdo principal

Como lidar com a rejeição

Como lidar com a rejeição


Quando escrevi este texto original em 2006, minha concepção sobre o tema era ligeiramente diferente da que tenho hoje.

Naquela época eu ainda não clinicava, mas estudava profundamente este tema, que sempre me chamou atenção, pelo número imenso de pessoas que se queixavam de rejeição de toda ordem: rejeição amorosa, rejeição social, rejeição familiar, etc...


Passaram-se anos: as pessoas continuam se queixando de rejeição; continuam em busca de aceitação. Porque? Pra quê? O indivíduo só consegue ser-alguém se conseguir ser aceito? E se não tiver aceitação de ninguém? Seria ele uma pessoa-menor? ou um não-pessoa?

Obvio que não!

Aceitação social não é tudo!


Muitas pessoas são renegadas por todos, incluindo seus parentes, pais, irmãos, amigos, e ainda assim, tem um valor incrível, são pessoas verdadeiramente iluminadas!

A busca pela aceitação, ou pela não-rejeição é uma busca que não tem fim, pois sempre haverá alguém te rejeitando. Mas você vai se importar com isso até quando? 

E vai deixar de ser você-mesmo para atender as expectativas rasas das pessoas?

Sério?

Não faça isso! Viva sua vida!






A rejeição: 

Entendemos como REJEIÇÃO, a percepção de ser excluído de algum grupo, ou forma de interação.

Existem duas formas de rejeição: a objetiva e a subjetiva.

A Objetiva é quando houve claramente uma rejeição; Suponhamos que você não foi aceito em um grupo de estudos religiosos porque tem tatuagens. Isto foi objetivo, observável.

A subjetiva é quando você SUPÕE-se rejeitado. 

É a mais comum, e frequentemente equivocada, pois baseia-se nas limitadas convicções que temos sobre a forma como as pessoas pensam.

O que sente uma pessoa rejeitada:


É natural que neste momento as pessoas sintam-se desorientadas, tentando entender se fez algo errado para merecer isso, colocando seu senso crítico em prática.


No primeiro momento, o sentimento de perplexidade, depois o desejo de reaproximação, a compreensão dos fatos e a aceitação.

A Perplexidade se dá quando você se pega dizendo: "Como assim....não me convidaram "?
Este sentimento demonstra que você estava esperando com naturalidade ser integrado ao grupo, que algo não ocorreu segundo suas expectativas.

O Desejo de reaproximação:
Quando o indivíduo busca formas de se integrar ao grupo, aproximando-se das pessoas, por meio de mensagens, etc..

A compreensão dos fatos   é a busca subjetiva pela compreensão das variáveis que colidiram para que houvesse a situação de rejeição real ou imaginária.



Como lidar com a rejeição


Antes de sugerir formas de como lidar com a rejeição, cabe lembrá-los de fazer uma análise crítica, para entender se não é VOCÊ que está rejeitando as pessoas. E se não é VOCÊ que está se isolando de propósito, apenas para testar seu valor social. E também (claro) se você tem emitido comportamentos inadequados, levando as pessoas a se afastarem de você.
Ok, agora que você já fez sua análise crítica, e percebeu que o problema não é com você, vamos falar sobre como lidar com a rejeição

Existem várias formas de lidar com a rejeição


A minha  forma predileta é IGNORAR. Isso mesmo, ignorar a rejeição.
Observe que as atitudes de quem te rejeitou mudam, de acordo com as circunstâncias, e quem te rejeitou hoje, poderá te aceitar amanhã. Então, simplesmente ignore e siga como se nada tivesse acontecido. Sai mais barato emocionalmente ter este tipo de conduta.

Mas nem tudo pode ser ignorado.

Ambiente de trabalho: Quando não te convidarem para uma reunião sobre um projeto importante para sua carreira, ou para um happy-hour comemorativo, não dá pra ignorar.

Como são aspectos que envolvem sua carreira, e que podem prejudicar o andamento do seu trabalho, eu sugiro que converse com a gestão e reafirme seu interesse em participar de tais eventos, usando toda a classe e elegância disponível no seu repertório verbal.. 

No trabalho, é importante desenvolver atitudes assertivas e saber se posicionar perante uma injustiça é extremamente importante. Não tenha medo de que aconteça o pior se você se posicionar, pois o pior já aconteceu. Você só estará tentando corrigir.

Ambiente familiar:
O Clássico caso do Patinho feio que se tornou um cisne grande e bonito pode ser verificado em muitas famílias.

As tradições familiares se repetem: as pessoas tendem a se agrupar em torno de algumas figuras e excluirem outras, especialmente àquelas que não se encaixam no "modus vivendi" da família. Isto não é DESAMOR, mas apenas falta de afinidade familiar.

Algumas pessoas são diferentes. Suas diferenças devem ser respeitadas. Mas isto não significa que devam ser excluídas, como por exemplo trancar no quarto uma criança na noite de natal, porque é mais "bagunceira". 

Muito pelo contrário, os "diferentes" devem ser tratados como todos os outros são.

Porém, isto nem sempre ocorre, e os "iguais" segregam" os diferentes. Porque?

Medo do diferente confrontá-los com suas ideias inovadoras, medo de que o diferente seja mais inteligente e tenha facilidade em apontar as falhas e os erros dos outros, medo de que o diferente tenha mais amor e mais compaixão pelos necessitados e "eleve a régua" da bondade na família.

Enfim, PESSOAS DIFERENTES MEXEM NA ZONA DE CONFORTO da família tradicional e conservadora. E isso incomoda. Muito!

Se você é o "diferentão da família", sempre rejeitado, sempre esquecido, sugiro que olhe mais para si mesmo.

Nada de tentar buscar "família substituta, ok? A família do amigo, do namorado, do vizinho pode até ser legal e te tratar com mais acolhimento, mas nunca será a tua família, e você nunca será nada além de um agregado (muito querido socialmente, mas distante das tradições familiares). 

Se você duvida, experimente brigar com seu namorado e veja de que lado a sogra vai ficar.

Buscar "família substituta" é uma forma deprimente de buscar aceitação, como tapar um poço com rolha de garrafa. É ampliar teu sentimento de rejeição. É negar que há um problema.

Para lidar com a rejeição familiar, só buscando terapia, para compreender as diferenças que há entre você e sua família, e quebrar essa SEDE POR ACEITAÇÃO que mora dentro de você.

Rejeição amorosa


É comum também que algumas pessoas usem vários artifícios para aliviar a dor da exclusão:
Tais técnicas nem sempre funcionam, afinal, quando não há correspondência afetiva, dificilmente será possível um retorno à situação anterior. Existem pessoas que esperam que as coisas se ajeitem à sua maneira, ou que o outro se ajuste para caber em seus sonhos, ou que o outro simplesmente volte.


Pessoas existem que temem não ter alguém para amar por sentir uma solidão imensa ("um frio soprou"). Este sentimento de solidão pode (em alguns casos) relacionar-se com o fato de não ter mais aquela pessoa, tão querida, tão agradável ao seu lado. Aquele contato físico caloroso, aquele sorriso encantador se foi e isso abre uma brecha para a pergunta: "o que eu tenho de errado?" ou " porque ele(a) não me quer mais"?.

Este sentimento de culpa leva algumas pessoas a perderem noites de sono: enquanto outras mudam visual, emagrecem (ou engordam), mudam atividades, gostos apensa para tentar atrair novamente aquela pessoa que se foi. será que isso adianta?

 As pessoas mudam. E tais mudanças trazem consigo outros significados para suas vivências. E isso naturalmente quer dizer que em muitos casos, quando o outro foi embora, foi porque quis. Porque entendeu que era hora de mudar e buscar algo que fizesse sentido para ele. Ou seja, não está relacionado com o que fica.

 
Quando vem a ruptura, parece que só há metade de um ser, já que o outro foi embora.... Isso é um erro, pois você só conseguirá amar de verdade se sentir pleno, e se conseguir enxergar que o outro é teu companheiro de viagem, não sua metade. Metade lembra incompletude. Se há incompletude, há falta, se há falta, é preciso descobrir (falta de que? Que me falta?)..

Por isso, pense muito sobre o sentido das relações afetivas. ("Será que estou com esta pessoa porque ela me completa? Me completa em que?")
 
Relacionamentos saudáveis são aqueles em que as pessoas se amam e são companheiras, mesmo que completamente diferente uma das outras, mas isso não tem fórmula não, cada caso é um caso..
 

Reflita sobre a rejeição:

Considerando que a perda maior foi da outra parte, afinal, se não houve um mínimo esforço de acolhimento, isto pode indicar que o lugar era errado pra você, e as pessoas nitidamente não estavam dispostas a serem educadas. É com este tipo de pessoas que você quer conviver? Vale a pena se esforçar para ser aceito(a) por um grupo pouco empático?

Leia também:






Psicologa SP Clínica,zona sul sp.
Terapia Online e presencial.
Acolhimento humanizado

Priorize seu bem estar emocional e o resgate de sua saúde mental.
Se você ou alguém que você conhece está passando por um problema psicológico, convido a vir conhecer meu trabalho, ou indicar a quem precisa.

Faça terapia presencial ou online.
Agende uma consulta psicológica clicando aqui

Busque um acolhimento humanizado.
O ambiente da terapia é sempre  acolhedor, seja na terapia online ou terapia presencial.

Psicóloga Presencial - Terapia presencial ajuda a resgatar a autoestima,  tratando  Depressão, Ansiedade, Angustias, stress.
clínica de Psicologia fica na Vila Mariana  oferece um espaço de acolhimento e bem estar.

Psicóloga Online - A Psicologia online tem como finalidade favorecer o atendimento das pessoas que não podem vir até o consultório de psicologia na Vila Mariana. O acolhimento é o mesmo.



Psicologa em SP.
Terapia online e presencial
Psicólogos em são paulo
Psicólogo online
Psicoterapia online
Psicologoa online bradesco amil sulamérica
Psicóloga em São Paulo
Terapia Casal, Adultos e Crianças.
Terapia de casal online
Terapia infantil online
Agende uma consulta Gratuita.
Terapia Cognitivo Comportamental.
Psicóloga na Zona Sul.
Psicoterapia Humanizada
Agende uma consulta psicológica gratuita.
Tratamento depressão, ansiedade, pânico.
Terapia infantil, Terapia individual e de casal.
Psicóloga Vila Mariana SP.
psicóloga convênio, reembolso.
clinicas de psicologia em sp zona sul,
psicologa comportamental sp
Psicologa Bradesco
Psicologa Amil

Psicologa Sulamérica

















psicologa sp

◈Você precisa de Psicoterapia?❖ Psicologa SP

◈Quem deve fazer Psicoterapia? Terapia é para todos(as).  Sem exceção.  Para quem tem problemas emocionais e para quem não tem. Para quem busca acolhimento, e para quem não precisa de acolhimento algum, mas quer só conversar  Psicoterapia é para quem tem problemas emocionais, para quem sofre de ansiedade , depressão ou estresse agudo.  Para quem não consegue tomar decisões, para quem busca novas formas de interagir com outras pessoas. ◈ A Psicoterapia também é indicada para quem NÃO tem problemas emocionais, e quer simplesmente compreender melhor alguns aspectos da vida, e manter a serenidade conquistada ao longo da trajetória existencial, a fim de continuar estabelecendo boas relações com as outras pessoas. A busca pela Psicoterapia A Busca por  Psicólogos em SP  cresceu no último ano em mais de 120% no Google, em comparação com o ano anterior. A maioria dos Consultórios de Psicologia da cidade de são Paulo está praticamente sem horário na agenda. Isto significa que as pessoas e

psicologa sp

● Psicóloga por Whatsapp: como marcar uma sessão psicologos online

● Psicóloga por Whatsapp: como Agendar uma sessão psicólogos online psicologos online Se você quer fazer terapia mas não quer sair de casa para vir ao consultório , podemos realizar a terapia online, afinal: Fazer terapia é sempre muito bom.  Pode ajudar a resgatar a serenidade, o bem estar, promovendo a paz interior e ajuda a deixar a vida mais leve.  Você passa a viver um dia de cada vez, podendo resgatar a serenidade perdida pelas estradas tortuosas das preocupações que geram ansiedade e das desesperanças que geram depressão. Algumas pessoas têm receio de procurar psicólogos, por medo de serem julgados, mal avaliados, excluídos, segregados, e saírem pior do que entram. Nada disso pode acontecer. Bons psicólogos JAMAIS farão julgamento, críticas, grosserias, perguntas inoportunas, abordarão assuntos desconfortáveis, ou causarão algum tipo de constrangimento ao cliente, afinal, nossa missão é promover o bem-estar dentro do ambiente terapêutico (isso inclui o ambiente virtual). Busque

Postagens mais visitadas

Psicóloga SP Avenida Paulista


Psicólogos Avenida Paulista
Acolhimento humanizado Psicóloga SP
Maris V Botari
Terapia Online e presencial
Av. Paulista, 2001 - Bela Vista
São Paulo - SP, 01311-931