Reconciliações

Reconciliar significa -  Conciliar novamente. Reatar laços, Reconstruir uma relação com base nos escombros da destruição.

psicologa bradesco, psicologa, psicologa amor, reconciliação de casais, perdão, psicologia

Existem vários níveis de reconciliação: desde os mais básicos, onde há o simples resgate da cordialidade, até os mais avançados, onde há o resgate total da relação no mesmo nível em que existia antes da ruptura.


O Perdão não é um processo simples porque as pessoas precisam pensar sobre: novos riscos, avaliar se têm condições de lidar com novas decepções, se a ruptura serviu para o amadurecimento emocional, se a superação foi total ou parcial, etc.

Por isso, é sempre bom conversar bastante, buscando compreender o que levou a outra parte a agir da forma que agiu; fazer uma análise crítica do próprio comportamento, buscando compreender sobre o que fez de errado, aparar as próprias arestas, e sobretudo, estar disposto (a) a jogar uma "pá de cal" no passado, e construir um novo relacionamento, mais seguro, maduro e funcional. Também é preciso considerar os limites do perdão.

Se você está pensando em "vingança", retaliações ou "desforra, nem tente  se reconciliar. Busque primeiro colocar de lado todo o rancor, para somente depois se reconciliar, senão o relacionamento recomeçará com rachaduras e certamente vai romper de novo.

Quando estiver pronto para recomeçar, tente juntamente com o parceiro buscar novas formas de vivenciar um relacionamento, considerando que devemos sempre refletir sobre nosso papel na relação, mas sem perder a individualidade.



*Psicólogo**Psicóloga**Psicólogo Online**Psicologo Bradesco SAÚDE *,*Psicologo Amil*, *Psicologo Sulamérica*, *Psicologa Bradesco Saúde*,*Psicologa Amil*, *Psicologa INTERMÉDICA*, *Psicologa Allianz*,*Psicologo Vila Mariana*




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Widget posts recentes

psicologa convênio Sulamerica, sp

Psicóloga  amil, psicologa online Conheça meu trabalho P Atendimento da Psicóloga por meio do convênio do SULAMÉRICA Saúde...

blogs de psicologia

Site de Psicologia


                                                        • Os limites do perdão