10 motivos para fazer terapia

motivos para fazer terapia
Se chegou aqui, certamente tem bons motivos para fazer terapia (afinal aqui é um site de psicologia voltado para o público em geral).

Possivelmente, estava navegando pela net afora em busca de respostas para suas angústias, ou mesmo em busca de um consultório de psicologia, para iniciar sua terapia, e que seja perto de sua casa ou trabalho, onde seja possível encontrar bons psicólogos (estou na zona sul de São Paulo, SP).



No entanto, a decisão de fazer terapia não é algo simples.  Psicoterapia é um processo de autoconhecimento e nem sempre queremos isto. Existem momentos em que não queremos saber de nada. Em Outros momentos, queremos ficar bem conosco e com as pessoas, com o mundo, e planejar um futuro promissor.


Vou elencar os 10 principais motivos para fazer terapia.

As pessoas procuram a terapia quando:


  1. Estão cansadas de sofrer pelo mesmo motivo, ano após ano. Seja no amor, no trabalho na família ou com ela mesma, em busca de respostas;
  2. Querem superar a  Dificuldade de manter relacionamentos afetivos;
  3. Buscam a Superação das crenças de desamor;
  4. Querem superar ou perdoar uma traição;
  5. O que fazer se eu sofrer uma  desilusão amorosa;
  6. Não aguentam mais e precisam vencer o ciúme;
  7.  Precisam encarecidamente superar a perda de um relacionamento;
  8. Desejam aprender a demonstrar Sentimentos reprimidos;
  9. Precisam Desapegar de algo ou alguém;
  10. Vivem um Amor desgastado:

Outros motivos para fazer terapia:

A terapia amplia a compreensão sobre si mesmo e sobre o meio social em que está inserido, colaborando para a construção de relacionamentos mais sólidos; Promover a modificação de  pensamentos disfuncionais, e comportamentos problemáticos, o autoconhecimento e a renovação psicológica.

Novos sentimentos surgem de corações que eram (supostamente) áridos; a coragem parece brotar como flores que nasceram no asfalto; sentimentos inconfessáveis têm passagem livre dentro do consultório de psicoterapia; certezas absolutas dão lugar à dúvidas; e dúvidas dão lugar a novas dúvidas.

Pressupostos, preconceitos e paradigmas construídos ao longo de toda uma existência, são implodidos à medida em que o indivíduo entra em contato consigo mesmo e consegue compreender que é um indivíduo inteiro, cheio de vontades, desejos e tendências e deste modo pode criar novos pressupostos e paradigmas. 

As crenças sobre si mesmo vão se modificando... as pessoas tendem a ampliar a compreensão acerca de si mesmas, trocando a frase "EU SOU", por "EU ESTOU".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carência afetiva: o que é e como lidar?

O normal e o patológico

A dificuldade em mostrar sentimento

Pessoas românticas

O que é Inveja e como se manifesta

Como lidar com o rompimento de uma relação afetiva

Devemos nos importar com o que pensam a nosso respeito?

Psicóloga em SP

Amor Idealizado: Será que você é amado (a) de verdade?

Terapia de Casal: