Você sabe vivenciar uma relação amorosa?

*Psicóloga Bradesco*

Você sabe vivenciar uma relação amorosa?


À primeira vista, a pergunta parece ingênua, afinal quase todo mundo namora. Logo, namorar não deveria ser algo tão difícil. Mas é.




A dificuldade reside justamente no conflito de interesses, onde cada qual deposita no outro expectativas que sempre são possíveis de serem alcançadas.



Vou elencar sucintamente (e de forma aproximada) algumas  dificuldades e posteriormente, discorrer sobre elas de modo analítico.

Ter ciúme é algo normal em qualquer relação, afinal o ciúme é o sentimento de preservação do objeto, ou seja, serve para nos alertar de possíveis ameaças de perda. porém, o Ciúme excessivo prejudica as relações afetivas, uma vez que gera desconforto, que leva as brigas, às mágoas e aos rompimentos sem volta.

Indivíduos extremamente controladores tendem a reproduzir este comportamento no namoro, muitas vezes ditando regras e impondo as formas como o outro deve agir, exigindo obediência como prova de amor.

Entre um casal é esperado que a comunicação flua de modo que haja entendimento. Porém quando um dos pares, ou ambos, apresentam dificuldades de compreensão de ideias abstratas, a comunicação pode ficar comprometida. Nestes casos o ideal é falar sempre da forma mais clara possível, sem deixar margem à dúvida. 

Muitas vezes, somos surpreendidos por atitudes estranhas de nossos (as) parceiros (as) e quando questionamos, nos respondem que estão agindo de acordo com algo que falamos ou fizemos. 

Neste caso, faltou esclarecimento, faltou aquela pergunta: "O que você quis dizer com isso?", afinal ninguém é obrigado a adivinhar o que o outro pensa, por mais que pareçam pensar da mesma forma.

Não somos iguais. 

Se não somos iguais, não nos relacionamos da mesma forma, logo, temos compreensão diferente sobre o mesmo fato. Isto ocorre porque tivemos histórias de vida diferentes, que merecem ser respeitadas e compartilhadas.





Outros aspectos que podem atrapalhar um namoro têm relação com a autoestima de cada um. A forma como qual se vê pode refletir no que espera do outro.






A baixa autoestima pode levar à cobrança de elogios em demasia, o que acaba cansando a outra parte.



A autoestima muito elevada pode levar um a tentar dominar o outro, ou a emitir comportamentos que irão promover a humilhação do (a) parceiro (a).



Ninguém é obrigado a aprender compor poemas, mas de vez em quando, falar sobre sentimentos ajuda bastante a orientar os rumos que a relação está tomando. 

Porém muitos indivíduos têm dificuldade de expor sentimentos pois temem que a outra parte poderá abusar de seus sentimentos, tomando atitudes premeditadas para ver o outro sofrer. 

Mesmo assim, é importante declarar o amor, senão por palavras, mas por atitudes, gestos, e comportamento de aproximação. 
Comportamentos de cuidados são excelentes formas de declarar amor.


Se você quer viver um namoro de qualidade, procure abrir-se ao diálogo, considerando que seu parceiro afetivo não é um inimigo ao contrário, é alguém que quer amar e ser feliz, como você.Não estabeleça metas impossíveis, e tente negociar pontos conflitantes.

Procure ver as qualidades e não os defeitos do outro. De vez em quando faça uma surpresa, um mimo, mesmo que seja algo bem pequeno. Isto certamente transformará a sua relação pesada e doentia, numa relação de amor e paz.
pense nisso.



Psicólogo ou Psicóloga, Psicoterapia, Bradesco, Amil, Sulamérica

PSICÓLOGO OU PSICÓLOGA , PSICOTERAPIA  Se chegou aqui,certamente busca uma   Clínica de Psicologia que oferece    PSICOTER...

Psicóloga, São Paulo

Se chegou aqui, certamente busca uma psicóloga, psicólogo, psicoterapia, apoio emocional, ajuda psicológica, ou tratamento para sua ansiedade, depressão, estresse ou dificuldade de relacionamento.
Se este não for o caso, talvés a leitura de alguns artigos lhe seja útil.

Podemos agendar uma consulta psicológica gratuita para que você venha conhecer meu trabalho, minha missão, visão e valores.

Clique aqui para agendar uma Consulta Psicológica Gratuita
Quando buscar Terapia?

Exceto quando houver indicação de um médico ou psiquiatra, não existe UM momento adequado. Geralmente as pessoas buscam ajuda do psicólogo, ou psicóloga quando:

Sentem-seincompreendidos;



  • Psicologia Vila Mariana
  • Psicóloga Vila Mariana
  • Psicólogo Ana Rosa
  • Psicóloga Ana Rosa
  • Psicologia SP
  • Psicólogo SP
  • Psicóloga SP
  • Psicólogo em SP
  • Consultório de Psicologia Vila Mariana
  • Consultório de Psicologia em SP
  • Clínica de Psicologia Ana Rosa
  • Clínica de Psicologia Vila Mariana
  • Clínica de Psicologia Zona Sul
  • Psicólogo Zona Sul SP
  • Psicologa, Psicologa Bradesco,
    Psicólogo,
    Terapia de casal,
    Psicoterapia,
    Psicologa São Paulo,
    Psicóloga Vila Mariana,
  • Psicólogo Vila Mariana
  • Psicólogo São Paulo
  • Bradesco, Amil, sulamérica.
  • Bradesco, Amil, sulamérica.
  • Psicologo Bradesco,
  • Psicologo Amil,
  • Psicologo sulamérica.
  • Psicologa Amil,
  • Psicologa sulamérica.