14 dicas para manter um relacionamento feliz ❖Psicóloga Sp, São Paulo, Vila Mariana.

14 dicas para manter um relacionamento feliz:
Para alguns indivíduos, estar em um relacionamento afetivo é sinônimo de paz e alegria. Para outros é algo torturante.


A idealização

14 dicas para manter um relacionamento feliz ❖Psicóloga Sp, São Paulo, Vila Mariana

É comum que haja certa idealização no começo, esperando que a o clima de romance e  alegrias se perpetue. Porém, com o passar do tempo, a paixão diminui, as circunstâncias mudam, as pessoas mudam, e consequentemente, o relacionamento muda, o que exige muita maturidade para aceitar estas novas condições.




Mudanças de emprego, ou de status econômico, morte ou nascimento na família são fatores que podem colaborar para que a relação sofra alguns abalos negativos. Mas isto não significa o fim da relação. No entanto, diante de eventos estressores, é importante que os pares alinhem seus interesses para que a relação se mantenha saudável. 


Diante disso é importante considerar alguns pontos:


  1. Estabelecer uma relação horizontal de cuidados, onde um cuida do outro e ambos cuidam do relacionamento;
  2. Dar espaço para o parceiro ser quem ele realmente é;  Respeitar a individualidade e os limites do outro;  Fazer algumas concessões, sem abrir mão da própria individualidade;
  3. Negociar pontos divergentes da relação, de modo a desagradar o mínimo possível a outra parte;
  4. Evitar o egocentrismo, as cobranças excessivas e desproporcionais; s Desconfianças sem fundamentos; as críticas sem finalidade construtiva, comparações com outras pessoas; cenas de ciúme forjadas; controle excessivo sobre o outro;
  5. Quando houver necessidade de falar algo que seja desagradável, fazê-lo de forma que o outro entenda e absorva, 
  6. Quando houver necessidade de relembrar ocorrências desagradáveis do passado, fazê-lo com bom senso e de forma a não machucar quem quer que seja;
  7. Priorizar o diálogo ao invés das brigas. Quando esta possibilidade estiver fora de cogitação, a sugestão é buscar ajuda externa sobre como agir. As brigas não ajudam a melhorar os relacionamentos e ainda afastam as pessoas, deixando-as com a sensação de que estão "dormindo com o inimigo"
  8. Criar um ambiente onde a confiança impere. Quando houver uma situação suspeita, é importante falar e esclarecer todos os pontos obscuros, sem deixar brechas para novas desconfianças;
  9. Saber falar e ouvir: dar espaço para que o outro fale, mesmo que seja um assunto esgotado. Ás vezes, o que o outro precisa é apenas ser ouvido ou um "ombro amigo" para se lamentar.
  10. Exercitar a compreensão, a cumplicidade e o comprometimento;
  11. Evitar provocações, especialmente aquelas que visam testar os sentimentos alheios, como por exemplo, forçar uma situação que desperte o ciúme. Isto coloca a relação em situação de alerta, levando ao rápido desgaste;
  12. Evitar (a todo custo) exigir do outro aquilo que ele não pode ou não quer oferecer. Nestas situações é fundamental exercitar as habilidades de negociação;
  13. Pequenos agrados também são bem vindos: bilhetes carinhosos, flores, chocolates, vinhos, jantares, pequenas surpresas também ajudam a elevar a sensação de que o relacionamento se renova a cada momento.
  14. E sobretudo, aprenda a dar e receber amor. 


    Formulário de contato

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *

    Postagens mais visitadas deste blog

    A dificuldade em mostrar sentimento

    O que é a dificuldade de relacionamento?

    Psicóloga que atende convênio Bradesco

    Preço | para Reembolso

    Diferença entre: atração, desejo, paixão e amor.

    09 dicas de psicólogos para identificar relacionamentos abusivos

    A síndrome do Super-Herói

    A ♥ romantização do trabalho

    Carência afetiva: o que é e como lidar?

    Emoções ruins são contagiosas. Entenda o motivo.