Ter ou não ser: eis a Questão!!

Ter ou não ser? Eis a questão que o homem moderno precisa lidar.

psicologa, sp, vila mariana, saude bradesco, sul america, amil, golden cross
Fonte: Revistaesfingecom.br



Meu ponto de partida é a Pirâmide de Maslow. 

  • necessidades fisiológicas (básicas), tais como a fome, a sede, o sono, o sexo,  abrigo;
  • necessidades de segurança, que vão da simples necessidade de sentir-se seguro dentro de uma casa a formas mais elaboradas de segurança como um emprego estável, um plano de saúde ou um seguro de vida;
  • necessidades sociais ou de amor, afeto, afeição e sentimentos tais como os de pertencer a um grupo ou fazer parte de um clube;
  • necessidades de estima, que passam por duas vertentes, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o reconhecimento dos outros face à nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos;
  • necessidades de auto-realização, em que o indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser:

Compreendendo a pirâmide


Nota-se que o gosto pelo supérfluo, de acordo com Maslow não se encontra em nenhum degrau da pirâmide, o que não significa que foi ignorado, mas que provavelmente esteja embutido em outra categoria.

Se considerarmos que o supérfluo serve para satisfação pessoal, e que esta satisfação estaria ligada à busca pela aprovação social, então para alguns o consumismo estaria encaixado no terceiro degrau da pirâmide onde o que conta é a busca pelo pertencimento, pois nesse caso ter é igual a ser. 


Exemplo: se um indivíduo tem um carro novo, significa que (aparentemente) pertence a uma classe social privilegiada; se usa determinadas grifes, então pertence também a determinada classe de pessoas.


Portanto se chegamos a conclusão que a busca pelo ter é a busca pelo ser.


No entanto, as coisas não ocorrem desta forma: Por mais que alguém gaste todo seu décimo terceiro em roupas e sapatos caros, não pertencerá às camadas sociais destacadas. E aí aparece a frustração, porque a roupa não encobre a miséria psíquica que desfila nas passarelas da vida. 

Por isso é bom refletir antes de sair pra "gastar um pouquinho e espairecer", pois isso pode ser considerado como uma fuga da realidade, e as fugas não solucionam nenhum conflito.

Vale a pena refletir: o que se busca na Etiqueta, na Marca, na Grife. Que identidade estaria escondida por trás da etiqueta. "Quem eu sou"e "Quem estou buscando ser".

Lembrando sempre que SER é muito diferente de TER!


·      


Quando sentir que precisa de um empurrãozinho emocional, ou seja, quando não estiver conseguindo lidar sozinho (a) com algumas coisas. Geralmente as pessoas procuram terapia quando:




·            Preço acessível de Terapia
o   Convênios

·         Tratamento para


o   Se você ou alguém que você conhece está passando por um problema psicológico, saiba que a Psicoterapia (realizada por psicólogos credenciados) pode ajudar bastante na compreensão de problemas emocionais como este. 

o   Se você nunca passou por psicólogos, ou por algum motivo precisou interromper sua *psicoterapia, e sente que precisa de ajuda emocional, para lidar com ansiedade depressão, fobias, pânicos, Transtorno de personalidade, entre em contato.

Postagens mais visitadas deste blog

Como lidar com mágoas

O que é depressão e como tratar?

A dificuldade em mostrar sentimento

"Cadê minha alma gêmea?" - A busca pelo relacionamento perfeito

Ser otimista é melhor para a saúde do coração,

A ♥ romantização do trabalho

Preço Acessível | para Reembolso

Psicóloga que atende convênio Bradesco

Psicólogo que atende Bradesco Saúde por reembolso de consultas

Relacionamentos dificeis

Postagens mais visitadas deste blog

Psicóloga que atende convênio Bradesco

A dificuldade em mostrar sentimento

Como lidar com o rompimento de uma relação afetiva

Mecanismos de defesa nas relações afetivas

Será que você é amado (a) de verdade?

A necessidade de aceitação na Psicologia

05 fases do luto afetivo

Relações afetivas adoecidas: como lidar com relacionamentos difíceis.

07 sinais de amor patológico ❖Psicóloga sp

A blindagem contra apego na psicologia