psicologa sp , Psicóloga perto de mim, consulta com psicologa, psicologa preço, psicologa valor, psicóloga preço, psicólogo valores, consulta psicólogo valor, psicólogo preço, psicologa perto de mim,psicologo perto de mim, Psicóloga perto de mim, psicólogo presencial sp, psicóloga São Paulo, psicólogo consulta, psicólogo zona sul sp, Psicólogo Zona Leste sp, melhores psicólogos de sp, Psicóloga Av. Paulista, Indicação de Psicóloga SP, poderá agendar uma consulta com psicologa presencial.

A Psicologia e os limites do perdão

A Psicologia e os limites do perdão



terapia de casal, Psicóloga SP,  Bela vista, psicólogo zona sul sp, psicólogos sp, psicólogo centro sp, psicólogo online psicoterapia sp, psicólogos em são Paulo, Psicologo SP, Converse com a Psicóloga em SP. por whatsapp: Psicólogos online e Presencial Av. Paulista, São Paulo, Psicóloga Paulista, vila mariana, Klabin, paraíso, vergueiro, terapia de casal, terapia presencial sp, psicóloga consulta. Agende consulta psicológica . psicologa, psicologa preço, sessão de terapia valor, psicologa sp, psicologa perto de mim, terapia online, terapia presencial, Psicóloga SP, Psicóloga Bela Vista, Psicólogos perto de mim, psicóloga perto de mim. Terapia para dificuldade de relacionamentos.  O que falar numa sessão de terapia, primeira sessão com psicóloga, terapia para depressão, terapia ansiedade, terapia para relacionamentos, psicóloga mulher experiente,  psicóloga perto de mim, psicóloga zona sul sp, psicóloga zona leste sp, psicóloga penha, psicóloga angélica, psicóloga consolacao, melhor psicóloga de sp, melhores psicólogos perto de mim, como lidar com magoas, conselho de psicóloga, consultório de psicologia no centro se sp, psicóloga convenio reembolso, terapia online, psicologa online, psicóloga whatsapp



Perdoar é um dos maiores desafios da humanidade.
Existem muitas teorias sobre o perdão, muitas conceituações e muitas formas de perdoar.

Os limites do perdão.

Até quando devo perdoar?
Até o seu limite particular.

Maria sempre teve uma relação conturbada com seus pais. Desde pequena, ela se sentia negligenciada e não amada. Mesmo depois de adulta, a situação não melhorou e Maria ainda sentia uma enorme raiva e ressentimento em relação aos seus pais.

Ela se perguntava constantemente: "Como posso perdoá-los por todo o mal que me causaram?". Foi nesse momento que Maria decidiu buscar ajuda com uma psicóloga.

A psicóloga trabalhou com Maria para ajudá-la a entender que o perdão não é sobre esquecer o que aconteceu ou desculpar o comportamento abusivo de seus pais. Em vez disso, é sobre libertar-se do ódio e da raiva que estão afetando negativamente sua vida.

Com a orientação da psicóloga, Maria aprendeu a perdoar seus pais e a entender que o perdão é um processo que leva tempo e esforço. Ela finalmente se libertou do peso emocional e encontrou paz e felicidade em sua vida.

Maria percebeu que o perdão não é um sinal de fraqueza, mas de coragem e força interior. Através da psicoterapia, ela encontrou a força para perdoar seus pais e seguir em frente com uma vida mais leve e feliz.

Qual é o Limite do Perdão?

Até o ponto em que não esteja se prejudicando ou se forçando a conviver com alguém que possa causar mais danos. Até o ponto em que sua ansiedade se transforme em um transtorno ou obsessão. No entanto, as qualidades positivas do relacionamento devem ser levadas em consideração, já que muitas vezes perdemos muito ao descartar um bom relacionamento por causa de um erro cometido, muitas vezes impulsivamente.


O que é perdão?


Etimologicamente, o verbo perdoar tem origem no verbo perdonare do latim vulgar. De acordo com o Glossarium Mediae et Infimae Latinitatis, o verbo perdonare tinha vários significados, mas um dos principais era conceder ou dar (Santana & Lopes, 2012). Nesse contexto, o perdão é entendido como uma concessão feita ao ofensor. Essa concessão pode ser material ou subjetiva.

A concessão material envolve não cobrar uma dívida, não destruir um bem ou não reaver um objeto roubado. A concessão subjetiva, por sua vez, envolve não retaliar uma ofensa ou agressão e não agir da mesma forma que o ofensor agiu.

É importante notar que o perdão psicológico não implica em esquecer as ofensas, como se elas nunca tivessem acontecido. Na verdade, o nosso cérebro registra automaticamente todas as experiências negativas que vivenciamos ao longo da vida para nos proteger no futuro, o que é um instinto de sobrevivência. Perdoar não significa que você deva conviver com o agressor como se nada tivesse acontecido, já que algo aconteceu e isso é registrado em nossa mente. Perdoar significa que você pode, deve ou quer dar uma nova chance para que aquela pessoa que lhe magoou possa se redimir, apesar das circunstâncias.

O modelo de perdão interpessoal proposto por Enright:

Fase de descoberta:

Examinar as defesas psicológicas.
Enfrentar a raiva e liberá-la, não alimentá-la.
Admitir a vergonha, quando apropriado.
Consciência da catexia, ou seja, estar ciente de que a mágoa está drenando suas energias.
Consciência do ensaio psicológico da ofensa (ou ruminação da ofensa).
Compreender que a vítima pode estar comparando sua situação com a do ofensor.
Reconhecer que a ofensa pode causar mudanças adversas e permanentes em si mesmo.
Compreender que é possível alterar a visão de mundo naquele momento em relação à situação de mágoa.


Fase de decisão:

Novos insights sobre o fato de que as estratégias para lidar com a ofensa e a dor relacionada não estão sendo eficazes.
Estar disposto a considerar o perdão como uma opção.
Comprometer-se a perdoar o ofensor.

Fase de trabalho:

Reframing, em que a vítima se esforça para perceber o ofensor de maneira contextualizada (ampliando sua percepção da situação de ofensa).



Referências

SANTANA, Rodrigo Gomes  and  LOPES, Renata Ferrarez Fernandes. Aspectos conceituais do perdão no campo da Psicologia. Psicol. cienc. prof. [online]. 2012, vol.32, n.3 [cited  2016-11-23], pp.618-631. Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932012000300008&lng=en&nrm=iso>. ISSN 1414-9893.  http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932012000300008.










Como a Psicologia Pode ajudar?

A psicoterapia pode ajudar as pessoas a perdoarem através de diferentes abordagens terapêuticas, dependendo do caso e das necessidades do paciente. Algumas das formas como a psicoterapia pode ajudar as pessoas a perdoarem são:

Consciência emocional: A terapia pode ajudar a pessoa a compreender e expressar seus sentimentos de forma mais clara e consciente, permitindo que ela reconheça sua raiva, tristeza, medo e outras emoções relacionadas à ofensa recebida. Isso pode ajudar a liberar a tensão emocional, possibilitando que o perdão seja uma opção.

Reconstrução de significados: Através da terapia, a pessoa pode aprender a reconstruir significados associados à ofensa, entendendo a situação sob diferentes perspectivas. Isso pode ajudar a pessoa a entender as motivações do ofensor e a buscar empatia em relação a ele.

Mudança de crenças: A terapia pode ajudar a pessoa a desafiar crenças que possam estar dificultando o processo de perdão, como a crença de que perdoar significa esquecer ou minimizar a gravidade da ofensa.

Redução do estresse: A terapia pode ajudar a pessoa a lidar com o estresse associado à ofensa e a desenvolver estratégias de enfrentamento mais saudáveis, o que pode contribuir para a redução da tensão emocional e a facilitação do processo de perdão.

Aprendizado de habilidades de comunicação: A terapia pode ajudar a pessoa a aprender habilidades de comunicação que permitam que ela expresse suas emoções de forma clara e assertiva, evitando conflitos e mal-entendidos.

Essas são algumas das formas como a psicoterapia pode ajudar as pessoas a perdoarem. É importante lembrar que cada caso é único e que o processo de perdão pode levar tempo e exigir um trabalho individualizado e específico.

Agende aqui a



psicologa sp, que atende perto da consolacao, psicologos perto de mim,







Av. Paulista, 2001 – cj 1911 Bela Vista, São Paulo/SP
CEP 01311-000 - Próximo ao Metrô Consolação







Leia também

Postar um comentário

0 Comentários

Como agendar uma consulta com a Psicóloga em São Paulo, SP .

Quero cuidar da minha saúde mental 

Para agendar sua consulta com a Psicóloga e receber acolhimento humanizado, você pode optar pela Psicóloga online ou presencial.
Clique nos botões abaixo.
 
psicologa sp, Psicóloga SP, psicóloga perto de mim. Psicóloga em São Paulo, Psicóloga online,  psicóloga preço, consulta com psicóloga, Psicóloga Bela vista, psicólogo zona sul sp, psicólogo centro sp, psicólogo online, psicólogos em são Paulo, Psicologo SP.


Caso a agenda não mostre um horàrio adequado às suas necessidades, entre em contato e agende direto com a Psicóloga sp.

WhatsApp - (11) 95091-1931- Email: contato@psicologa-sp.com.br
Agende consulta psicológica . psicologa, psicologa preço, consulta com psicologa valor, psicologa sp, psicologa perto de mim, psicologa online, psicologa presencial, Psicóloga Bela Vista, Psicólogos perto de mim, 

Quem leu estes artigos, se interessou por: