psicologa sp , Psicóloga perto de mim, consulta com psicologa, psicologa preço, psicologa valor, psicóloga preço, psicólogo valores, consulta psicólogo valor, psicólogo preço, psicologa perto de mim,psicologo perto de mim, Psicóloga perto de mim, psicólogo presencial sp, psicóloga São Paulo, psicólogo consulta, psicólogo zona sul sp, Psicólogo Zona Leste sp, melhores psicólogos de sp, Psicóloga Av. Paulista, Indicação de Psicóloga SP, poderá agendar uma consulta com psicologa presencial.

Ansiedade: O que é e como a Psicologa sp pode ajudar

Ansiedade: O que é e como a Psicologa sp pode ajudar


Ansiedade: O que é e como a Psicoterapia pode ajudar

Resumo:

A ansiedade generalizada é uma condição psicológica caracterizada por preocupação excessiva e persistente, além de uma sensação constante de tensão e apreensão em relação a eventos futuros.

Pessoas com essa condição muitas vezes experimentam dificuldade em controlar suas preocupações e podem sentir sintomas físicos, como fadiga, insônia, irritabilidade e tensão muscular.

A ansiedade generalizada pode ser tratada com terapia comportamental e medicamentos ansiolíticos prescritos por um profissional de saúde mental.


Este artigo está estruturado:


  • O que é Ansiedade?
  • Como surge a Ansiedade?
  • Ansiedade Normal x Ansiedade Patológica
  • Os Transtornos de Ansiedade
  • Sintomas de Ansiedade Generalizada
  • 08 sintomas físicos do transtorno da ansiedade generalizada
  • 11 Sinais Cognitivos da ansiedade generalizada tag
  • Tratamento para transtorno de ansiedade Generalizada
  • Conclusão
  • Referências




O que é Ansiedade?


Ansiedade deriva do latim anxiosus, e significa "inquieto".


Trata-se de processo cognitivo-emocional e físico em resposta aos estímulos do ambiente, impercepctíveis de maneira consciente ou direta, que quando exageradas, geram um estado de desconforto emocional, eliciando emoções ruins e pensamentos disfuncionais e catastróficos.



Porém, é importante ressaltar que nem toda ansiedade merece tratamento.


Muitas vezes, é natural e esperado que fiquemos ansiosos diante de situações específicas.


Portanto, é normal sentir um pouco de ansiedade em momentos como apresentações, encontros, provas e exames.

A ansiedade é um conjunto de emoções primitivas que têm como objetivo garantir a nossa sobrevivência.


É um processo cognitivo-emocional e físico que ocorre em resposta aos estímulos do ambiente, muitas vezes de forma inconsciente, e quando intensificada, pode gerar desconforto emocional e sintomas físicos incômodos


Portanto, é uma condição natural do ser humano que pode se tornar um incômodo, ou mesmo um transtorno se assumir proporções exageradas e disfuncionais.


Como surge a Ansiedade?


Os cinco degraus da ansiedade podem ser compreendidos como uma progressão dos sintomas, que podem evoluir de um estágio inicial de incômodo para uma crise de ansiedade mais intensa.

1. Incômodo: Nesse estágio inicial, a pessoa pode sentir um desconforto ou mal-estar diante de situações específicas, como falar em público ou enfrentar uma situação desconhecida. O incômodo pode ser passageiro e não afetar significativamente a qualidade de vida.

2. Preocupação: À medida que o incômodo persiste, pode surgir a preocupação constante com a possibilidade de que algo de ruim aconteça. A pessoa pode começar a evitar situações que considera ameaçadoras e a ter pensamentos obsessivos sobre os possíveis desfechos negativos. 3. Ansiedade, propriamente dita: Nesse estágio, a ansiedade torna-se mais intensa e frequente, afetando a rotina da pessoa. Os sintomas incluem tensão muscular, sudorese, taquicardia, respiração acelerada e sensação de aperto no peito. 4. Estado paranoide: Em alguns casos, a ansiedade pode evoluir para um estado paranoide, no qual a pessoa começa a ter ideias delirantes de perseguição ou conspiração. A pessoa pode acreditar que está sendo vigiada ou que alguém está tramando algo contra ela. 5. Crise de ansiedade: O estágio mais intenso da ansiedade é a crise, que pode ser desencadeada por situações estressantes ou por fatores desconhecidos. Durante a crise, a pessoa pode sentir que está perdendo o controle, apresentando sintomas como sudorese intensa, tremores, taquicardia, sensação de desmaio, falta de ar e náuseas. A crise pode durar de alguns minutos a algumas horas e pode ser bastante debilitante. É importante ressaltar que a ansiedade é um transtorno complexo e cada pessoa pode apresentar sintomas e graus de intensidade diferentes. O tratamento adequado deve ser individualizado e pode incluir terapia, medicação e mudanças no estilo de vida.



Ansiedade Normal x Ansiedade Patologica



Ansiedade é uma resposta natural do organismo a situações estressantes ou desafiadoras. É uma emoção primitiva que nos ajuda a nos preparar para enfrentar situações de perigo ou ameaça.

A ansiedade normal é aquela que surge em resposta a situações cotidianas, como falar em público, ter uma entrevista de emprego, enfrentar um engarrafamento ou ter que tomar uma decisão importante.

Nesses casos, a ansiedade é proporcional ao estresse ou ao desafio que a situação apresenta e desaparece assim que a situação é resolvida. É uma reação adaptativa e não prejudica o funcionamento da vida cotidiana.

Por outro lado, a ansiedade patológica é uma resposta desproporcional ou inadequada a uma situação ou estímulo específico, ou mesmo sem um motivo aparente.

Ela é caracterizada pela presença de sintomas físicos e emocionais intensos e duradouros, que podem interferir significativamente na qualidade de vida e nas atividades cotidianas. Os transtornos de ansiedade mais comuns incluem o transtorno de ansiedade generalizada (TAG), o transtorno do pânico, o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e a fobia social.
É importante ressaltar que, enquanto a ansiedade normal é uma reação adaptativa, a ansiedade patológica é uma condição médica que pode ser tratada com terapia, medicação ou uma combinação de ambos.

Se você está sofrendo de ansiedade que está prejudicando sua vida, é importante procurar ajuda profissional para identificar a causa subjacente e desenvolver um plano de tratamento adequado.   
  

Sentimos ansiedade o tempo todo. Em linhas gerais, todos sentimos ansiedade em algum momento:


"Há circunstâncias práticas sob as quais é útil saber que uma pessoa se comportará de uma dada maneira mesmo que não precisemos saber o que ela irá fazer.


Ser capaz de prever, por exemplo, que uma proposta será "recebida favoravelmente" é útil, mesmo que a forma específica de recepção permaneça desconhecida.


Sob certas circunstâncias tudo o mais acerca do comportamento pode ser irrelevante, e assim uma descrição em termos de traços é altamente econômica"


(Skinner, 1953, p.212)


É o significado que atribuímos a ela que pode dar um cunho adaptativo ou disfuncional.


A ansiedade torna-se adaptativa quando nos impulsiona a ação produtiva, por exemplo: quando perdemos o sono para produzir um trabalho, ou algo que possa trazer alguma gratificação relevante, como um casamento, batizado, um encontro amoroso, etc.


Mas torna-se disfuncional quando impede a realização de atividades desprazerosas como um depoimento, uma audiência, um veredicto, etc..


Portanto, ficar ansioso é ficar inquieto, colocar-se em expectativa, o que é uma condição bastante esperada.


Isto ocorre para que o organismo possa se preparar adequadamente para vivenciar a situação.


Podemos usar algumas estratégias para reduzir a ansiedade, porém, anulá-la é quase impossível diante destes eventos, afinal, esta inquietude nos torna produtivos.



Os Transtornos de Ansiedade


Dentre os inumenros transtornos de Ansiedade, o mais conhecido, e mais comum e o TAG, ou o Transtorno de Ansiedade Generalizada.


O TAG é um grau elevado, que pode comprometer a saúde mental e física, levando a pessoa a ter sintomas físicos como: tremores, sudorese, taquicardia, descarga somática, além de sintomas emocionais, como a preocupação excessiva, a hipervigilância, a despersonalização, etc..


O TAG leva o indivíduo a buscar diversas soluções para problemas que ainda não ocorreram, e que muitas vezes, nem ocorrerão,


É marcada por pensamentos catastróficos, crenças de desamor e desamparo:


É uma condição que que impossibilita o relaxamento do organismo, e dificulta as tomadas de decisões, trazendo prejuízos de ordem afetiva e social.


No entanto, as pressões da vida moderna fazem com que o sentimento de estar sempre em desvantagem ampliam a ansiedade, ocasionando,muitas vezes o TAG (transtorno de Ansiedade Generalizada).


De acordo com o DSM-V a ansiedade generalizada seria uma persistente e excessiva preocupação que gera sintomas físicos e atrapalha as atividades cotidianas, causando sensação potencializada de cansaço,dores musculares e outros sintomas físicos.


De acordo com a bula do Ansietec:


"A Ansiedade persistente generalizada manifestada por sintomas de três das quatro categorias seguintes:


-Tensão motora: instabilidade, agitação, nervosismo, tremores, tensão, mialgias, fatigabilidade, incapacidade para relaxar, contração muscular da pálpebra, testa enrugada, face extenuada, desassossego, sobressalto, diplopia.


-Hiperatividade do sistema nervoso autônomo:

  • sudorese,
  • palpitações,
  • aquicardia,
  • frio,
  • mãos frias e pegajosas,
  • boca seca,
  • tontura,
  • delírio,
  • parestesias (formigamento das mãos ou dos pés),
  • distúrbios estomacais,
  • acessos de calor ou frio,
  • micção frequente,
  • diarreia,
  • desconforto epigástrico,
  • nó na garganta,
  • rubor,
  • palidez,
  • pulso e respiração muito rápidos em repouso.

-Expectativa apreensiva:
  • ansiedade,
  • preocupação,
  • medo,
  • reflexão
  • pressentimento do infortúnio para si mesmo ou para outros.
  • estado de hiperalerta que resulta em distração,
  • dificuldade de concentração,
  • insônia,
  • sensibilidade extrema,
  • irritabilidade
  • impaciência."

-Vigilância e vigília:



A ansiedade torna-se inimiga dos indivíduos quando deixa de ser produtiva e torna-se desproporcional às ocorrências: quando não diminui facilmente, mesmo contra todas a vontade.



Neste caso, torna-se disfuncional, ou seja, acaba por atrapalhar, ao invés de ajudar.



Este transtorno caracteriza-se por pensamentos recorrentes de catástrofe, como se algo muito grave estivesse para acontecer, quando na verdade, o risco nem é tão grande, impedindo o indivíduo a ter uma visão realista da situação.


O DSM-5 (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fifth Edition) lista os seguintes transtornos de ansiedade:

Transtorno de ansiedade generalizada (TAG): caracterizado por preocupações excessivas e difusas, acompanhadas de sintomas físicos como tensão muscular, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração e distúrbios do sono.

Transtorno do pânico: episódios recorrentes de medo intenso ou desconforto acompanhados de sintomas físicos como palpitações, sudorese, tremores, falta de ar, náusea, tontura, entre outros. Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC): caracterizado por pensamentos obsessivos, ideias, imagens ou impulsos recorrentes e persistentes, que são invasivos e inapropriados, e que levam a comportamentos repetitivos e ritualizados (compulsões) para aliviar a ansiedade. Fobia específica: medo excessivo e persistente de um objeto ou situação específica, que leva a evitar ou enfrentar a situação com intensa ansiedade ou sofrimento. Transtorno de ansiedade social (fobia social): medo intenso e persistente de situações sociais ou de desempenho, acompanhado de sintomas físicos como rubor facial, sudorese, tremores, taquicardia e náusea.
Os sintomas mais elementares que indicam que a pessoa sofre de transtorno de ansiedade podem incluir: preocupação excessiva, medo intenso e persistente, pensamentos ou comportamentos obsessivos e compulsivos, evitação de situações temidas, sintomas físicos de ansiedade, entre outros.


No entanto, o diagnóstico preciso requer uma avaliação clínica completa, que leve em conta não apenas os sintomas, mas também outros fatores, como a duração e a intensidade dos sintomas, a presença de comorbidades, entre outros.


Por isso, é importante buscar ajuda profissional especializada para o diagnóstico e tratamento adequado dos transtornos de ansiedade.


Estes sintomas nem sempre surgem juntos, podendo ocorrer de forma isolada dentro de um ataque de ansiedade.


11 Sinais Cognitivos da ansiedade generalizada tag


Por exemplo:

Alguém ouviu falar que o país está em crise e começa a se preparar para deixar de gastar com coisas necessárias, abrindo mão de atividades prazerosas, por medo de ficar na miséria.


Além disso, tende a procurar insistentemente formas de garantir sua sobrevivência, como se a catástrofe já estivesse ocorrendo.


Neste exemplo há uma antecipação imaginária da catástrofe. A estratégia compensatória neste caso, poderia ser um questionamento sobre o pensamento:


Os ataques de pânico são uma reação colateral aos sintomas de ansiedade, caracterizando-se por reações exageradas medo, tanto fisicamente quanto psicologicamente.


A ansiedade generalizada é um transtorno mental que se caracteriza por uma preocupação excessiva e constante com diversos aspectos da vida, mesmo que não haja uma razão aparente para isso.


Alguns dos sinais cognitivos mais comuns da ansiedade generalizada são:

1. Preocupação excessiva: a pessoa se preocupa com várias coisas ao mesmo tempo, mesmo que não haja motivos para tal.

2. Pensamento acelerado: a mente da pessoa não para, ela pensa em diversas coisas ao mesmo tempo e tem dificuldade em se concentrar. 3. Dificuldade em relaxar: mesmo em momentos de descanso, a pessoa se sente tensa e preocupada. 4. Medo constante de algo ruim acontecer: a pessoa tem um medo constante de que algo ruim possa acontecer, mesmo que não haja motivo aparente. 5 .Hipervigilância: a pessoa está constantemente alerta, atenta a qualquer sinal que possa indicar uma ameaça. 6. Dificuldade em tomar decisões: a pessoa tem dificuldade em tomar decisões simples, por medo de que possam ter consequências negativas. 7. Pensamentos catastrofistas: a pessoa imagina cenários negativos extremos, mesmo que não haja motivo para isso. 8. Sentimento de insegurança: a pessoa se sente insegura em diversas situações, mesmo que não haja motivo aparente. 9. Preocupação com o futuro: a pessoa está constantemente preocupada com o futuro e tem medo do desconhecido. 10. Dificuldade em lidar com incertezas: a pessoa tem dificuldade em lidar com situações incertas e imprevisíveis. 11. Preocupação com a opinião dos outros: a pessoa está constantemente preocupada com o que os outros pensam dela, mesmo que não haja motivo para tal.
É importante lembrar que a presença de alguns desses sinais não significa necessariamente que a pessoa tenha transtorno de ansiedade generalizada, mas se eles estiverem afetando a qualidade de vida da pessoa, é importante buscar ajuda profissional.


O tratamento pode envolver psicoterapia e/ou medicação prescrita por um profissional de saúde mental.

Em alguns casos, os sintomas físicos da TAG podem são confundidos com infarto.



Tratamento para transtorno de ansiedade Generalizada


Além de questionar seus pensamentos automáticos, existem outras formas de lidar com a ansiedade generalizada:

Praticar a técnica de relaxamento: Existem diversas técnicas de relaxamento, como a respiração diafragmática, a meditação, o yoga e o tai chi, que ajudam a reduzir a ansiedade e o estresse.

Exercício físico: Praticar atividades físicas regularmente ajuda a reduzir a ansiedade, além de melhorar o humor e a qualidade do sono. Estabelecer rotinas saudáveis: Estabelecer uma rotina de sono adequada, alimentação saudável e equilibrada e tempo para lazer e atividades que tragam prazer ajudam a reduzir a ansiedade. Terapia cognitivo-comportamental: A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem terapêutica eficaz no tratamento da ansiedade generalizada, pois ajuda a identificar e modificar os pensamentos e comportamentos que contribuem para a ansiedade. Evitar o consumo de substâncias estimulantes: O consumo de substâncias estimulantes, como cafeína, álcool e nicotina, podem aumentar a ansiedade. Buscar apoio social: Conversar com amigos e familiares e buscar apoio profissional pode ajudar a reduzir a ansiedade, além de ajudar a lidar com os desafios da vida de forma mais eficaz. É importante lembrar que cada pessoa é única e o tratamento da ansiedade pode variar de acordo com suas necessidades individuais. Por isso, é importante buscar ajuda profissional caso os sintomas de ansiedade estejam impactando negativamente a vida da pessoa.

  • Organizar as prioridades, numa escala de 0-10;

  • Resolva as coisas mais urgentes primeiro;
  • Mantenha o foco no presente;
  • Pratique respiração diafragmática;
  • Não alimente pensamentos catastróficos ou negativos. Eles raramente se realizam;
  • Seja realista: nem otimista, nem pessimista;
  • Evite cafeína e bebida estimulante;
  • A respiração diafragmática favorece o envio de oxigênio para o cérebro liberando endorfinas e ajudando a distribuição de serotonina.




A terapia para ansiedade mais recomendada e a Terapia Cognitivo comportamental tem ajudado muitas pessoas a modificarem seus pensamentos disfuncionais comportamentos e crenças.


Por meio de instrumentos de diagnostico e possivel verificar os niveis do transtorno de ansiedade de uma pessoa.



Este psicodiagnóstico deve ser feito por um profissional qualificado: psiquiatra ou Psicologo.


A Tcc tem se mostrado bastante eficaz no tratamento dos aspectos cognitivos da TAg, embora, em alguns casos, seja necessario fazer o tratamento medicamentoso, por aproximadamente seis meses,



Em situações de Ansiedade, não é uma boa ideia afastar os pensamentos ansiosos, pura e simplesmente com "pensamentos positivos", pois isto é como jogar "areia" sobre o problema.


Ao contrário, devemos conversar com este estado de ansiedade até chegar no ponto de entender o que ela quer dizer.


O mundo muda, as pessoas mudam, tudo muda. É natural que fiquemos ansiosos diante de tantas mudanças.


A Ansiedade no Brasil


No dia 12 de setembro de 2019, a Revista Exame publicou um artigo sobre a ansiedade no Brasil.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o país tem a maior população ansiosa do mundo, com 18,6 milhões de brasileiros, o que representa 9,3% da população.


No entanto, ainda há um tabu em relação ao uso de medicamentos para tratar a ansiedade.

Não há protocolos claros para o tempo de duração do tratamento da ansiedade, como existe para a depressão.


A ansiedade pode durar um tempo ou até mesmo a vida inteira.


Como a psicóloga e consultora em educação, Rosely Sayão, destaca, é como a pressão alta: quando descontrola, às vezes é para sempre.


No entanto, é possível controlá-la com atividade física, meditação e terapia.

Sayão também chama a atenção para a "epidemia de diagnósticos", tanto por parte de leigos quanto de profissionais de saúde.


Segundo ela, muitas vezes apagamos a pessoa que está por trás do diagnóstico ao rotulá-la como "chata", "com TOC" ou "surtada".

Fonte:

https://exame.abril.com.br/ciencia/brasil-e-o-pais-mais-ansioso-do-mundo-segundo-a-oms/. Acesso 12-09-2019






Referências


Aaron T. Beck;
Vencendo A Ansiedade e a preocupação com a Terapia Cognitivo-Comportamental. Trad. David A. Clark ; 2014


American Psychiatric Association. APA. DSM-5. Developed by© 2012. Disponível em <http://www.dsm5.org/>.


Ansitec Bula. https://bula.medicinanet.com.br/bula/596/ansitec.htm


Araújo, Álvaro Cabral e Lotufo Neto, Francisco.

A nova classificação Americana para os Transtornos Mentais: o DSM-5.

Rev. bras. ter. comport. cogn. [online]. 2014, vol.16, n.1 [citado 2019-08-06], pp. 67-82 .

Disponívelem: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-55452014000100007&lng=pt&nrm=isoISSN 1517-5545.



Macmillan, Amanda. 12 Signs You May Have an Anxiety Disorder.

http://www.health.com/health/gallery/0,,20646990,00.html/view-all .Acesso em 03/01/2017.



Skinner, B. F. Ciência e Comportamento Humano, 11ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. (obra original publicada em 1953)










Ansiedade: O que é e como a Psicoterapia pode ajudar psicologiaSP

Psicóloga que trata Ansiedade em SP

Psicóloga Sp, Psicóloga, Psicóloga perto de mim, Psicóloga consulta

Obrigada pela leitura. 

Gostou do artigo? Leia mais no Blog da Psicóloga



Quero cuidar da minha saúde mental 


Maristela Vallim Botar CRP-SP 06-121677



Perto do Metrô Consolação
Bela Vista - São Paulo - SP
Brasil - CEP 01311-931

Horários de Funcionamento do Consultório

07:00 - 21:00 (segunda a sexta)
07:00 - 16:00 (sábados)

Contato:

Os agendamentos de consultas psicológicas devem ser feitos pelo site (clique no botão abaixo), ou pelo whatsapp (11) 95091-1931


ATENDIMENTOS PSICOLÓGICOS


Como encontrar psicóloga perto de mim?

Se você procura "psicólogos perto de mim" Psicóloga online", "psicóloga presencial", "psicóloga consulta" convido você a agendar uma sessão de Terapia com Acolhimento Humanizado na Avenida Paulista.

No botão abaixo você encontra informações sobre "como agendar uma sessão com a Psicóloga", "horários disponíveis e "preço consulta com a Psicóloga" 


Caso os serviços oferecidos não estejam em concordância com o que procura, sugiro que prossiga na bsca por psicólogos, de maneira mais específica:

Psicóloga SP, "Psicólogos Cognitivo comportamental", "Psicóloga presencial São Paulo, Psicóloga centro sp, ou "Psicóloga Bela Vista", "Terapia em São Paulo", psicóloga preço, sp, terapia online, terapia presencial, psicóloga presencial sp, psicologa consulta, psicologa presencial sp, terapia individual, terapia de casal, terapia online, psicóloga na av. Paulista, Psicóloga pinheiros, Psicóloga Vila Mariana


Postar um comentário

0 Comentários

Como agendar uma consulta com a Psicóloga em São Paulo, SP .

Quero cuidar da minha saúde mental 

Para agendar sua consulta com a Psicóloga e receber acolhimento humanizado, você pode optar pela Psicóloga online ou presencial.
Clique nos botões abaixo.
 
psicologa sp, Psicóloga SP, psicóloga perto de mim. Psicóloga em São Paulo, Psicóloga online,  psicóloga preço, consulta com psicóloga, Psicóloga Bela vista, psicólogo zona sul sp, psicólogo centro sp, psicólogo online, psicólogos em são Paulo, Psicologo SP.


Caso a agenda não mostre um horàrio adequado às suas necessidades, entre em contato e agende direto com a Psicóloga sp.

WhatsApp - (11) 95091-1931- Email: contato@psicologa-sp.com.br
Agende consulta psicológica . psicologa, psicologa preço, consulta com psicologa valor, psicologa sp, psicologa perto de mim, psicologa online, psicologa presencial, Psicóloga Bela Vista, Psicólogos perto de mim, 

Quem leu estes artigos, se interessou por: