Pesquisar este blog

Carregando...

19/06/16

Como manter um relacionamento feliz

Para alguns indivíduos, estar em um relacionamento afetivo é sinônimo de paz e alegria. Para outros é algo torturante.


Psicologa bradesco sp, casal feliz, Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,


É comum que haja certa idealização no começo, esperando que a o clima de romance e  alegrias se perpetue. Porém, com o passar do tempo, a paixão diminui, as circunstâncias mudam, as pessoas mudam, e consequentemente, o relacionamento muda, o que exige muita maturidade para aceitar estas novas condições.


Mudanças de emprego, ou de status econômico, morte ou nascimento na família são fatores que podem colaborar para que a relação sofra alguns abalos negativos. Mas isto não significa o fim da relação. No entanto, diante de eventos estressores, é importante que os pares alinhem seus interesses para que a relação se mantenha saudável. 


Diante disso é importante considerar alguns pontos:
  • Estabelecer uma relação horizontal de cuidados, onde um cuida do outro e ambos cuidam do relacionamento;

  • Dar espaço para o parceiro ser quem ele realmente é;  Respeitar a individualidade e os limites do outro;  Fazer algumas concessões, sem abrir mão da própria individualidade;

  • Negociar pontos divergentes da relação, de modo a desagradar o mínimo possível a outra parte;

    Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, relacionamento feliz, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,
  • Evitar o egocentrismo, as cobranças excessivas e desproporcionais; s Desconfianças sem fundamentos; as críticas sem finalidade construtiva, comparações com outras pessoas; cenas de ciúme forjadas; controle excessivo sobre o outro;

  • Quando houver necessidade de falar algo que seja desagradável, fazê-lo de forma que o outro entenda e absorva, 

  • Quando houver necessidade de relembrar ocorrências desagradáveis do passado, fazê-lo com bom senso e de forma a não machucar quem quer que seja;

  • Priorizar o diálogo ao invés das brigas. Quando esta possibilidade estiver fora de cogitação, a sugestão é buscar ajuda externa sobre como agir. As brigas não ajudam a melhorar os relacionamentos e ainda afastam as pessoas, deixando-as com a sensação de que estão "dormindo com o inimigo"

  • Criar um ambiente onde a confiança impere. Quando houver uma situação suspeita, é importante falar e esclarecer todos os pontos obscuros, sem deixar brechas para novas desconfianças;

  • Saber falar e ouvir: dar espaço para que o outro fale, mesmo que seja um assunto esgotado. Ás vezes, o que o outro precisa é apenas ser ouvido ou um "ombro amigo" para se lamentar.

  • Exercitar a compreensão, a cumplicidade e o comprometimento;

  • Evitar provocações, especialmente aquelas que visam testar os sentimentos alheios, como por exemplo, forçar uma situação que desperte o ciúme. Isto coloca a relação em situação de aleta, levando ao rápido desgaste;

  • Evitar (a todo custo) exigir do outro aquilo que ele não pode ou não quer oferecer. Nestas situações é fundamental exercitar as habilidades de negociação;

  • Pequenos agrados também são bem vindos: bilhetes carinhosos, flores, chocolates, vinhos, jantares, pequenas surpresas também ajudam a elevar a sensação de que o relacionamento se renova a cada momento.


    Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,








    Psicóloga Maristela V Botari
    Rua Domingos de Morais, 770 - Bloco 01 - sl 05
    Vila Mariana - Metrô Ana Rosa


    Links:

    18/06/16

    08 fatores que dificultam um relacionamento



     Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,




    A amplitude do tema permite muitas interpretações.

    Para conceituarmos a dificuldade é necessário esclarecer  como os relacionamentos se desenvolvem. Na definição de Turner e Richardf (2013), os relacionamentos passam por fases:

    Nas fases iniciais ocorrem as trocas de informações básicas, cuja finalidade é promover a busca por interesses afins, ocorrendo certa idealização a respeito do outro.  Na fase seguinte ocorre a reciprocidade de auto-revelação, quando os indivíduos se colocam de forma mais íntima, buscando estreitar o vínculo. É nesta fase que alguns relacionamentos tendem a desmoronar, pois a intimidade realista que o outro mostrou pode não corresponder à idealização oriunda da primeira fase e isto pode levar ao desentendimento.

    Desnecessário alertar para os perigos da idealização excessiva, que responde pelo aumento das expectativas com relação ao outro, por isso é importante ser bastante realista no momento de estabelecer relações, a fim de conhecer quais os comportamentos e atitudes que do outro que podem ser tolerados.
    Algumas variáveis que respondem pelo fracasso dos relacionamentos são:


    1 – comunicação excessiva
    Os relacionamentos são dinamizados em função da comunicação, por isto é importante  ceder em alguns momentos para que a outra parte possa ser ouvida;

    2- comunicação escassa
    A dificuldade em se comunicar pode prejudicar alguns relacionamentos, pois é fundamental que os indivíduos se posicionem de alguma forma, nas diversas situações. Quem não sabe falar sobre seus sentimentos, ou não consegue descrever o que está sentindo corre o risco de ser mal interpretado. Para quem tem dificuldades em desenvolver estas habilidades sociais, sugiro que procure um bom psicoterapeuta. Existem técnicas muito eficientes.

    3 – escuta excessiva
    “escutar demais” em linguagem comum significa interpretar erroneamente aquilo que foi dito. Por isso é importante perguntar antes de fazer inferências inadequadas ou inoportunas.

    4- escuta deficitária
    Escutar “de menos” também pode colocar uma relação em xeque. É importante ouvir o que o outro tem a dizer, mesmo que não concordemos.

    5 – olhar excessivo
    Consiste em observar o comportamento do outro além do que é permitido pelos limites da individualidade. Podemos citar como exemplo: espiar, bisbilhotar, vasculhar, etc..

    6- Olhar deficitário
    Consiste em não enxergar aquilo que é obvio e ululante.
    Pode ser por comodismo ou insegurança, mas o fato é que algumas pessoas preferem vivem em um castelo de cristal, sem querer colocar os pés no chão de barro.

    7 – Invasão
    Invadir o outro consiste em romper com os limites colocados ou com a exigência de mais espaço na vida alheia, quando esta possibilidade é inviável. É importante que saibamos reconhecer nosso lugar e nossos limites.

    8- Distanciamento


    O extremo oposto também pode prejudicar muitas relações, pois é difícil estabelecer vínculos com indivíduos emocionalmente distantes, que não expressam suas emoções, pensamentos ou sentimentos.

    Estes são apenas alguns aspectos. Você pode elencar outros.

    17/06/16

    Ciúme patológico: a Síndrome de Otelo

    A palavra Ciúme é de origem latina (Zellumen) e significa zelo, o que nos remeteria a uma relação de cuidado com algo ou alguém. 



     Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,




    A Síndrome de Otelo é uma referência à obra de Shakespeare, cujo  personagem, cego de ciúme, mata sua esposa Desdêmona, por acreditar que sua esposa o havia traído.




    É um sentimento que desponta sempre que surge uma ameaça (real ou imaginária) de perda, o que significa que existirão sempre três pessoas envolvidas, e por conta disso, não é um sentimento confortável, pois tudo o que nos remete à perda é incômodo e sendo assim trata-se de uma reação absolutamente normal.



    É normal que alguém sinta ciúmes de seu parceiro afetivo quando ele ou ela modifica drasticamente comportamentos, ou demonstra interesse por outra pessoa de forma explícita e inequívoca.



    No entanto, existem muitas ocorrências de ciúme que não têm fundamento algum. Quando são exageradas, colocando a relação em risco, podemos dizer que se trata de ciúme patológico.



    O que podemos considerar como ciúme patológico?



    O sentimento de ciúme começa quando o indivíduo passa a imaginar situações onde a pessoa amada estaria dando atenção para alguém. Até aqui, tudo ok. Todos estamos sujeitos a este tipo de pensamento. 



    A patologia começa no ponto em que o indivíduo acredita que seus pensamentos são reais, distorcendo evidências contrárias, de modo a justificar suas ideações e se comportar como se isto fosse real. Em outras palavras: desenvolve pensamentos paranoides.



    Neste ponto, há uma tendência a seguir a pessoa amada, vasculhar seus pertences, exigir senhas das redes sociais, brigar por qualquer coisa, etc.



    Em alguns casos, os indivíduos podem até discutir com amigos (as) de seu (sua) parceiro (a), causando situações extremamente desagradáveis e constrangedoras.



    As causas do ciúme patológico.



    Em geral, não há uma causa específica, mas diversos fatores em conjunto que poderiam colaborar para a formação deste quadro. Vou elencar apenas algumas, sem a pretensão de esgota-lás:


    • Formação de apego inseguro na infância;
    • Medo exagerado da solidão;
    • Dificuldade em iniciar relacionamentos;
    • Sentimento crônico de inferioridade;
    • Incapacidade de receber afeto: o indivíduo não consegue sentir-se amado, mesmo diante das maiores demonstrações;
    • Dentre outras...

    Tratamento:

    A terapia de casal, aliada a terapia individual tem demonstrado que é possível superar este quadro, reduzindo os pensamentos obsessivos de traição e comportamentos compulsivos de perseguição e acusação a níveis aceitáveis. Porém é importante que o indivíduo tenha consciência de que seu quadro é patológico, uma vez que agrega sofrimento para si mesmo, para seu parceiro afetivo e para todo o seu meio social.


    O tratamento pode ajudar a resgatar os objetivos iniciais da relação, ampliando as trocas afetivas e o bem estar emocional, afinal é pra isso que nos relacionamos....








    Total de visualizações de página