psicologa sp , Psicóloga perto de mim, consulta com psicologa, psicologa preço, psicologa valor, psicóloga preço, psicólogo valores, consulta psicólogo valor, psicólogo preço, psicologa perto de mim,psicologo perto de mim, Psicóloga perto de mim, psicólogo presencial sp, psicóloga São Paulo, psicólogo consulta, psicólogo zona sul sp, Psicólogo Zona Leste sp, melhores psicólogos de sp, Psicóloga Av. Paulista, Indicação de Psicóloga SP, poderá agendar uma consulta com psicologa presencial.

Como lidar com a inveja - Psicóloga SP

Como lidar com a inveja: Todos nós sentimos inveja, às vezes. 

E todos já fomos alvo de inveja de alguém.

Sem Ter a pretensão de esgotar o tema, este artigo tem como finalidade explicar o conceito de INVEJA, à Luz da sicologia, mais precisamente, Melanie Klein, explica melhor que eu.

Como lidar com a inveja: Todos nós sentimos inveja, às vezes.   E todos já fomos alvo de inveja de alguém.  Sem Ter a pretensão de esgotar o tema, este artigo tem como finalidade explicar o conceito de INVEJA, à Luz da sicologia, mais precisamente, Melanie Klein, explica melhor que eu.


Algumas Palavras sobre a Inveja teorizada por Melanie Klein:


Etmologia da palavra INVEJA


A etimologia da palavra inveja é formada pelos étimos latinos in (dentro de) + videre (olhar), que indicam o desejo de desviar o olhar de algo que incomoda. "Olhar para dentro" é o contrário de olhar para fora, onde o objeto do desejo está. 

O Olhar para dentro indicaria um sentimento de negação do objeto desejado.


Onde nasce a inveja?


Melanie Klein (1991) aponta que a inveja é uma emoção muito arcaica que remonta ao nascimento, no sentimento de frustração que surge no momento em que as necessidades não são atendidas. 

A frustração é o sentimento oriundo da ausência de gratificação, que remontaria ao sentimento de raiva por precisar de  (ou desejar)  algo inacessível (em dado momento).

Desta forma, é imperioso que o objeto desejado "desapareça" do campo de visão de quem o deseja. Este processo remete à destruição do objeto, seja de forma objetiva ou subjetiva (destruindo a representação do objeto desejado)


Como se manifesta a inveja?

Basicamente de três formas:
  1. Desejo de destruição
  2. Sublimação
  3. Admiração

1. O desejo de destruição 

Pode se manifestar de duas formas: Objetiva ou subjetiva.

Na forma objetiva, há uma tendência à destruição real do objeto, como por exemplo, as tentativas de desmoralizar pessoas que estão em posição vantajosa. 

Algumas pessoas não conseguiriam lidar com isto, e tentariam destruindo o elemento desencadeador do desconforto  Estas pessoas tenderiam à sabotagem, à difamação, e a praticar uma variedade de comportamentos destrutivos.

Neste caso há uma tendência a destruir o objeto de forma objetiva.  

Objetiva:

A tendência é minimizar objetivamente os méritos do outro, simplificando o processo e banalizando os méritos.

Visa eliminar os parâmetros de comparação e se manifesta pela negação e desqualificão das características favoráveis do elemento invejado:

"Eu não queria mesmo este trabalho, mereço coisa melhor" 

 "O cabelo dela ficou bonito, mas não combina com o rosto" 


Subjetiva:

Na forma subjetiva da destruição, o pensamento de inveja  não se torna um comportamento. Fica no plano mental, o que também é bastante incômodo e muitas vezes inconsciente.

Por não existir a possibilidade de destruir o objeto que incomoda de forma objetiva, o invejoso o faz de forma subjetiva, desviando o olhar daquilo que tanto o incomoda. 

Isso explicaria por exemplo, porque algumas pessoas recusam convites de casamento, formatura, batizados, etc. Nestas circunstâncias, a situação vantajosa fica muito evidente, e para quem tem inveja, fica difícil aceitar a desvantagem.

2.  Sublimação

Nesta forma, a inveja se manifesta por tentativas de atenuar a desvantagem em relação ao outro, por exemplo:

Suponhamos que eu descubra que minha colega de trabalho ganhou uma promoção. 

Mesmo que eu fique feliz por ela (afinal ela mereceu, batalhou, trabalhou duro durante meses e meses); mesmo que eu considere justíssima, ainda assim, pode ser que eu me sinta desconfortável.

O desconforto me leva à reflexão: Pode ser que enquanto ela estava trabalhando, eu estava na praia; vendo TV ou praticando esportes.

Então, se reconheço o mérito dela, porque o desconforto psicólogico?

Por diversas razões:

1) Porque a promoção dela me mostrou que é possível alguém ser promovido, mas que é necessário sair da zona de conforto (algo que eu não havia feito), portanto, se quiser ser promovida, terei que anular meu comodismo;

2) Porque minha autoimagem pode estar distorcida: pode ser que eu estivesse superestimando minhas  capacidades profissionais, e subestimando as capacidades alheias. Isto se chama autoalienação psicologica;


3. Admiração

Tão nociva quanto as outras (e em alguns casos é até pior), é a inveja disfarçada de admiração.
(continuo amanhã)


Diferença entre inveja e admiração.


A diferença básica é que na admiração não há desejo de destruição do outro e sim uma tendência à imitação (que pode ser bastante prejudicial se não houver parâmetros, já que pode ser entendida como uma espécie de roubo de identidade).

Você é alvo de inveja?



Outra forma de manifestação muito presente nos diversos contextos, é a tendência de algum indivíduo se colocar na posição de objeto de inveja: em geral, têm dificuldades em reconhecer suas limitações, passando a viver em um mundo imaginário de superioridade. 

Estas pessoas acreditam que o outro o persegue, uma vez que não consegue lidar com sua pouca habilidade de solucionar conflitos, e adaptar-se aos novos contextos.


A inveja

Poucas pessoas admitem que sentem inveja.  E poucas admitem que já foram alvo de inveja.

Mas este sentimento está presente na maioria das pessoas em alguma ocasião.

Creio que a maioria de nós ja sentiu, em algum momento da vida, um desconforto emocional ou psicológico, quando percebeu que estava em desvantagem perante alguma situação. 

A inveja (conceituada pela psicologia) é o desconforto psicológico ocasionado pelo sentimento de desvantagem em relação a alguém.

Este desconforto se manifesta sempre que percebemos racionalmente que estamos em desvantagem, e não necessariamente, que o outro está em situação vantajosa.

Referências


FIGUEIREDO, Maria Flávia; FERREIRA, Luis Antonio. Olhos de Caim: a inveja sob as lentes da linguística  e da psicanálise. Sentidos em movimento: identidade e argumentação. Coleção Mestrado em Lingüística. 2011 - publicacoes.unifran.br

KLEIN, Melanie. Inveja, Gratidão e outros trabalho. Rio de Janeiro. Imago: 1991.


Agendamento de consultas


Se você ou alguém que você conhece está passando por um problema psicológico relacionado à inveja ou sendo vítima de pessoas invejosas, convido a vir conhecer meu trabalho, ou indicar a quem precisa. Agende uma consulta psicológica no link da agenda online da Psicóloga, ou no botão abaixo:

 


A Terapia serve para que as pessoas tenham ajuda emocional, apoio psicológico para lidar com problemas da vida em geral, como ansiedade, depressão, fim de relacionamento, luto, amor patológico, etc.


    Como agendar uma consulta com a Psicóloga em São Paulo, SP .

    Quero cuidar da minha saúde mental 

    Para agendar sua consulta com a Psicóloga e receber acolhimento humanizado, você pode optar pela Psicóloga online ou presencial.
    Clique nos botões abaixo.
     
    psicologa sp, Psicóloga SP, psicóloga perto de mim. Psicóloga em São Paulo, Psicóloga online,  psicóloga preço, consulta com psicóloga, Psicóloga Bela vista, psicólogo zona sul sp, psicólogo centro sp, psicólogo online, psicólogos em são Paulo, Psicologo SP.


    Caso a agenda não mostre um horàrio adequado às suas necessidades, entre em contato e agende direto com a Psicóloga sp.

    WhatsApp - (11) 95091-1931- Email: contato@psicologa-sp.com.br
    Agende consulta psicológica . psicologa, psicologa preço, consulta com psicologa valor, psicologa sp, psicologa perto de mim, psicologa online, psicologa presencial, Psicóloga Bela Vista, Psicólogos perto de mim, 

    Quem leu estes artigos, se interessou por: