As aparências enganam ❖ Psicologa Vila Mariana SP

 

    As aparências enganam.


Certa ocasião, ouvi alguém me dizer que "quem perde tempo com aparências perde mais do que imagina". De fato, quando avaliamos o quão superficial é este julgamento ficamos abismados com a nossa capacidade de fazer julgamentos supérfluos, baseados apenas naquilo que a aparência (hipoteticamente) poderia nos dizer a respeito de alguém.

O que se perde com julgamentos pela aparência

A primeira perda e mais elementar é a do bom senso.
Julgar pela aparência é fazer um juízo precipitado baseado unicamente em dados externos (roupa, biotipo, traços físicos, etc)
Obviamente, as pessoas não são todas iguais. Perceber isto é bom senso. É ser humilde perante as diversidades.

Segunda perda: grandes oportunidades.

A segunda perda de um indivíduo que julga pela aparência é a perda de oportunidade.

Perde-se a oportunidade de dar emprego a um ótimo funcionário;

perde-se a oportunidade de arrumar um (a) ótimo (a) namorado (a);

Perde-se a oportunidade de ver um espetáculo maravilhoso;

Perde-se a oportunidade de estudar em uma escola excelente;

e muitas vezes perde-se a oportunidade de ficar calado(a) e não fazer comentários desnecessários e preconceituosos (cuidado com isto)


Terceira perda: Tempo

Muitas vezes, ao julgar pela aparência você declina de fazer um bom negócio; e escolhe fazer negócios com uma empresa que tem uma "aparência melhor"; e o negócio não sai do seu jeito. Você perdeu tempo.
Perdeu tempo escolhendo, avaliando, negociando e em alguns casos, terá que fazer o negócio em outra empresa.

Como agir:

Não julgue pelas aparências e sim pelos resultados.
Busque pessoas que tenham conteúdo parecido com o seu; mesmas ideologias, mesmo conjunto de princípios éticos.
Busque pessoas que possam lhe ajudar a evoluir como pessoa, e não aqueles que vão te jogar pra baixo.

Fazendo um parênteses:
Tenho acompanhado um programa de televisão chamado "Restaurantes Inesquecíveis", e observado que os ganhadores de estrelas Michelin, as vezes são restaurantes bem singelos, em várias cidades do mundo. Não são suntuosos como se imagina a princípio, mas para ganhar a cobiçada estrela Michelin, o padrão de qualidade deve ser elevado.

Ou seja, em alguns casos, quem se deixa levar pela aparência perde a chance de degustar uma ótima refeição, e muitas vezes, cai na mesmisse de frequentar sempre o mesmo tipo de restaurante.

Portanto fica aqui uma dica: abra-se ao novo, ao desconhecido, ao inusitado: dê-se ao luxo de sair de seu quadrado, sua zona de conforto, que (cá entre nós), não tem acrescentado muito.

As aparências e os relacionamentos amorosos

Em pleno século XXI (século da diversidade), ainda existem algumas pessoas que só se relacionam com quem tem aparência "padrãozinho".

Estes padrões são muito particulares, cada um constrói o seu e fica preso neles pela vida afora, repetindo o mesmo erro e passando pelo mesmo tipo de sofrimento. Então, porque não tentar uma relação com alguém que seja fora dos seus padrões? Não há garantias contra o sofrimento, mas as relações com pessoas-padrões muitas vezes também não garantem segurança, não é mesmo?


Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas deste blog

A dificuldade em mostrar sentimento

O que é a dificuldade de relacionamento?

Diferença entre: atração, desejo, paixão e amor.

Psicóloga que atende convênio Bradesco

Chantagem emocional: o que é e como lidar na Psicologia

Sulamérica Psicólogos Recomendados em São Paulo

Plano de saúde cobre psicólogo

Psicóloga Clínica na Vila Mariana, São Paulo, SP

Dificuldade de Relacionamento - Psicologa sp

A ♥ romantização do trabalho