Quem não me tem, não me merece. ❖Psicologa Sp, São Paulo, Vila Mariana.

Quem não me tem, não me merece, é um jargão que eu inventei para dar apoio emocional e psicológico para as pessoas que sofrem de abandono e solidão e apresentam dificuldade em lidar com isto.

Eu sei que não é fácil.


Quando alguém sai das nossas vidas, fica um vazio, afinal nosso organismo aprendeu a sincronizar reações químicas e fisiológicas com outras pessoas; e pra dizer minimamente, em situações de abandono, nosso organismo é o primeiro a ressentir-se, conforme afirmam os neurocientistas:


"Lucy Brown, neurocientista da Albert Einstein College of Medicine (EUA), estudou as respostas românticas no cérebro e explica que o rompimento é mais extremo do que outras formas de rejeição social por causa dos laços que o romance cria em partes mais primitivas do cérebro.
“Outros tipos de rejeição social são muito mais cognitivos”, afirma. “A rejeição romântica é um fator de mudança de vida, e envolve sistemas que estão no mesmo nível que sentir fome ou sede”.
Acesso 09-12-2019

Mas como lidar com a rejeição?

Apesar da explicação da neurociência ser perfeita, e até o momento, a melhor que temos, não dá pra tratar como definitiva. O cérebro produz substâncias que te fazem sofrer, e você ficará refém disso. Até quando?


Superar é preciso


Você já percebeu que não tem mais volta? Perfeito.
Lembre-se: "quem não me tem, não me merece"

Não, não te merece não.

Você está buscando se melhorar a cada dia que passa, fazendo coisas novas. Você está buscando superar suas limitações, libertar-se de suas amarras, e o outro achou que deveria ir embora? Não soube esperar pelas suas mudanças? Não soube compreender seus conflitos? Não entendeu que você é um ser humano em evolução.

Deixe que vá.

Quem fica  do nosso lado é quem gosta de nós, como somos, com aquilo que temos, e fazemos.
Quem não está perto de você agora, certamente não te merece.

Quem não te merece voltou?

Sempre voltam. Este comportamento é clássico: vão embora na hora da dor, do sofrimento, no momento em que as pessoas estão lutando contra suas limitações e voltam a procurar quando as pessoas superaram suas dificuldades e estão bem, estão progredindo, viajando, recebendo promoções, com a aparência modificada.


Isto prova o quanto estras pessoas são acomodadas: querem se relacionar com pessoas "prontas"; não têm paciência para mudanças; não acreditaram que você mudaria, superando-se, evoluindo como pessoa em vários aspectos.


Eu noto isso acontecendo ao meu redor, com muitos pacientes meus: as pessoas são "deixadas no momento em que estão no auge da depressão, por que o outro "não sabe lidar com isso"; mas são procuradas quando estão bem e seguindo adiante (como sempre acontece. As pessoas sempre superam a dor e sofrimento)


Quem são eles? Quem eles pensam que são?

Os que te abandonam podem ser parceiros ou parceiras afetivos, podem ser parentes, amigos, e até mesmo, chefes, patrões, gestores, etc.

A regra deles é sempre a mesma: abandonam, demitem, terminam, rompem "dão um tempo", por que acham que você não está pronto (a), não tem potencial, não tem uma formação acadêmica adequada; não pertence ao grupo "x", não tem carimbos no passaporte, não tem dinheiro no banco, não sabe falar inglês (ou outro idioma), etc...

Ok, deixe que vá


Isso mesmo.
Deixe que vá buscar aquilo que se encaixe nos seus padrões imperfeitos de perfeição; ou talvez de intolerância ou impaciência. Você tem mais o que fazer do que se esforçar para caber nas idealização de quem quer que seja.

Siga adiante

Continue evoluindo, progredindo, superando suas limitações, suas barreiras, encarando novos desafios, não pelos outros, mas você mesmo (a). Quem tiver afinidade com seu modo de ser vai se aproximar.

E quando você não merece as pessoas?


Como sempre, cabe aqui uma análise crítica, sem culpas, ok?
Será que você está colaborando para manter as pessoas ao seu lado? Será que você não tem cometido abusos psicológicos, morais? Não está intolerante demais? Intransigente além da conta?  Impaciente, exigente, desconfiado (a), acima da média? Abandonando as pessoas que te amam à própria sorte?

Então...
Reveja suas atitudes.....





Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas deste blog

A dificuldade em mostrar sentimento

O que é a dificuldade de relacionamento?

Diferença entre: atração, desejo, paixão e amor.

Psicóloga que atende convênio Bradesco

Chantagem emocional: o que é e como lidar na Psicologia

Sulamérica Psicólogos Recomendados em São Paulo

Plano de saúde cobre psicólogo

Psicóloga Clínica na Vila Mariana, São Paulo, SP

Dificuldade de Relacionamento - Psicologa sp

A ♥ romantização do trabalho