Pular para o conteúdo principal

Ressentimentos, culpa e vingança

Por que alimentamos ressentimentos, culpas e desejos de vingança?
psicologa, sp, vila mariana, convenio, bradesco, amil, sulamerica, vila mariana


As vezes, por falta de alternativas adequadas para a elaboração do sentimento negativo, é comum que a pessoa busque reparação dos males que lhe afligem, causando aos outros aborrecimentos semelhantes. No entanto, isto parece não funcionar, pois causar ao outro um mal equivalente nem sempre trás alívio.



O que é ressentir




Ressentir  "é atribuir ao outro a responsabilidade pelo que nos faz sofrer" (KHEL, p. 11).


Fabichak (2010) cita o exemplo do ressentimento quando as pessoas que após a separação querem manter o vínculo, mesmo que seja o da briga. Tais pessoas tendem a buscar grandes reparações, por meio de pequenas provocações, motivados pelo ressentimento que insiste em imperar.


A culpa


Outro sentimento negativo que surge quando ocorrem estes dissabores afetivos é a culpa:

Ao colocar a culpa no outro, o ressentido supostamente pretende que o outro assuma a responsabilidade pelo que ocorreu, exigindo reparações que podem ser justas, ou exageradas em alguns casos.






Também pode ocorrer que os indivíduos coloquem a culpa em si mesmos, desenvolvendo sentimentos colaterais como remorso e menos-valia.







A vingança:







É o desejo de reparação de algum mal. Este sentimento pode impelir os indivíduos a agirem da mesma forma, pagarem na mesma moeda.


Não é aconselhável, por duas razões: primeiro porque a energia gasta em arquitetar um "plano de vingança" poderia ser usada para impulsionar melhorias na própria vida; segundo porque, mesmo quando levada a cabo, não produz reparações suficientes, colocando o indivíduo em situação de constante insatisfação, exigindo mais e mais reparações.






Como lidar com ressentimentos, culpa e desejo de vingança?







O ideal seria buscar formas de canalizar os sentimentos negativos para finalidades mais nobres, porém, quando os sentimentos negativos estão em alta, é muito difícil pensar em algo deste tipo. A sugestão é não tomar nenhuma decisão sob o calor das emoções, pois as consequências podem ser muito piores.






Para lidar com sentimentos de culpa e menos valia, o ideal é buscar ajuda psicoterápica, pois é necessário passar por um processo de renovação de identidade, formulando novas formas de autoconhecimento e aprender a emitir comportamentos e pensamentos mais saudáveis.








FABICHK, Cibele. Sexo, amor, endorfinas e bobagens. São Paulo, Novo Século: 2010.


Nunca Passou na Psicóloga?

Você nunca passou na Psicóloga? Se gostaria de passar, fique tranquilo porque é normal que você tenha muitas dúvidas.

Algumas pessoas que nunca passaram por consulta com psicólogos tendem a idealizar a consulta as vezes de forma negativa e isto causa bastante ansiedade.

Relaxe e venha. Traga para a Psicóloga apenas o que achar válido, afinal o momento é seu.

Se você nunca passou na psicóloga e gostaria de passar agende uma consulta psicológica



Destaques

Como encontrar o psicólogo certo ❖ Psicologa Vila Mariana SP

Como encontrar o psicólogo certo Where to begin  How to Find the Right Therapist For You Escrito port Esther Perel Texto original: https://estherperel.com/blog/how-to-find-the-right-therapist-for-you A auto-entrevista Responda a estas perguntas primeiro. Por que terapia e por que agora? Em que você gostaria de trabalhar? Qual é o resultado desejado? O que você está preparado para fazer para alcançar esse objetivo? O que você espera do seu terapeuta? Quais foram as suas experiências em terapia até agora e o que foi útil? O que não foi? Quais são as lições que você aprendeu? Seja terapia individual, de casal ou familiar, o tipo de terapeuta que eu sempre recomendo é aquele que é desafiador e direto, mas não julga; tem a mente aberta e está disposta a permitir que as pessoas explorem opções na vida muito diferentes das suas. Alguém que não se apressa em diagnosticar e patologizar, e que tem um profundo entendimento dos meandros da intimidad

ARTIGOS SOBRE RELACIONAMENTOS

Textos sobre relacionamentos, namoro, casamento, sentimentos e emoção, escritos pela Psicóloga Maris V Botari


07 dicas para a relação amorosa dar certo.

08 fatores que dificultam uma relação

09 formas de estragar um relacionamento.

09 sinais que o amor acabou

11 passos para identificar Relacionamentos abusivos

A blindagem contra apego

A dificuldade de relacionamento

A dificuldade em mostrar sentimento

Abra-se ao amor sem medo de ser feliz

Amor = Paixão + intimidade + comprometimento

Amor correspondido - Amor não correspondido

Amor custa caro

Amor desgastado: quando a relação afetiva está desigual

Amor Patológico - Amor doente

Amor sem limites

Apegados e Desapegados:

As emoções são contagiantes

Como agem as pessoas apaixonadas?

Como conquistar um amor

Como esquecer alguém?

Como manter um relacionamento saudável

De quem é a culpa pelo fracasso da relação?

Diferença entre: atração, desejo, paixão e amor.

Declarações de Amor

Dificuldade nos relacionamentos afetivos

Infidelidade no amor: como lidar e superar

Não brinque com o sentimento alheio

Não carregue uma culpa que não é sua

Não Idealize

O amor correspondido

Os Amores do Passado

Pessoas com dificuldade de relacionamento

Pessoas românticas

Por que algumas "ficadas" não se transformam em namoro?

Por que dizer "EU TE AMO" é tão difícil

Porque algumas pessoas se apegam demais enquanto outras não conseguem se apegar a nada?

Quando o amor termina

Reconciliações

Você sabe amar?

Você sabe dar e receber afeto?

Você tem medo de amar?


    Postagens mais visitadas

    Você precisa de terapia?


    Existem algumas regras para saber se você precisa ou não de terapia:

    Todos precisamos de terapia. Porém não precisa ser a todo momento. Existem situações que é possível atravessar sozinho(a), mas em outras a ajuda emocional oferecida por um psicólogo pode ser muito bem vinda.

    • Quando a ansiedade, o estresse, a depressão, ou a dificuldade de relacionamento estiverem provocando muitos danos emocionais;
    • Quando você estiver perdido em seus pensamentos, sem conseguir achar uma direção, uma resposta para sua vida;
    • Quando o medo estiver maior que a coragem de enfrentar as dificuldades;
    • Quando estiver com vergonha de ser quem você é;
    • Quando a dor da for muito insuportável;
    • Quando seu sono, seu apetite e seu desejo sexual estiver comprometidos;
    • Quando você for vítima de abuso psicológico....
    • Sim, Talvez seja a hora de buscar Terapia.
    Leia mais sobre Terapia