Pular para o conteúdo principal

Pessoas que amam demais


O que leva algumas pessoas a amar demais?

psicologa bradesco sp, psicologa amil sp psicologa sul america, sp, casal adultos, crianças
A neurociência afirma que o amor, nasce da paixão que é um conjunto de manifestações químicas que provoca bem estar no organismo, favorecendo a saúde física e o bem estar emocional. 


Freud diria que é pulsão de vida, ou seja é a canalização da libido em um objeto.



O que é amar demais?



Amar não é um ato de submissão

  • Torno-me obsessiva com os relacionamentos?
  • Nego o alcance do problema?
  • Minto para disfarçar o que ocorre numa relação?
  • Evito as pessoas para ocultar o problema?
  • Repito atitudes para controlar a relação?
  • Sofro acidentes devido à distração?
  • Sofro mudanças de humor inexplicáveis?
  • Pratico atos irracionais?
  • Tenho ataques de ira, depressão, culpa ou ressentimento?
  • Tenho ataques de violência?
  • Sinto ódio de mim mesma e me auto-justifico?
  • Sofro doenças físicas devido a enfermidades produzidas por stress?
  • Como reconhecer pessoas que amam demais?
  • gastar tempo e dinheiro em excesso para atender as necessidades da pessoa amada;
  • deixar de atender suas necessidades básicas para atender da outra;
  • romper com a família ou com amigos por causa da pessoa amada;
  • seguir a pessoa, ou fazer plantão na porta do seu trabalho ou escola;
  • ter ciúme exagerado;
  • demonstrar afeto de forma exagerada e sem crítica;
  • negar os rompimentos, mesmo quando estes são feitos da maneira mais óbvia;
  • ignorar os sinais de que a outra pessoa não lhe quer;
  • obedecer cegamente as ordens do outro;
  • justificar  de forma superficial seus atos de violência ou agressão;
  • mudar a aparência ou a religião, ou o estilo de vida apenas para satisfazer o outro. Se estas mudanças lhe trazem satisfação, podem ser consideradas legítimas, do contrário são questionáveis;
  • deixar de trabalhar, estudar ou produzir para pensar sobre a pessoa amada. Etc.


Amar é uma das melhores coisas da vida. 




Mas para algumas pessoas é fonte incessante de sofrimento e angústia. O que há de errado?

A priori, não há nada errado em amar, mas sim em amar demais!


É se entregar a uma relação afetiva, onde a outra parte não corresponde na mesma proporção, as vezes fazendo exigências abusivas, levando ao desgaste e ao adoecimento.

As pessoas que amam demais são aquelas que não medem esforços para agradar seu parceiro afetivo, vivendo as vezes em regime de "escravidão afetiva", vivenciando relações de dependência em relação ao seu parceiro afetivo.

Algumas pessoas não percebem que estão vivenciando uma relação desigual, e sentem-se felizes por satisfazer os anseios da pessoa amada. Pode-se citar como exemplo, as pessoas que se endividam para pagar as contas da pessoa amada, sem receber nem mesmo um agradecimento em troca.

Outras até percebem que o relacionamento é desigual, porém não conseguem sair sozinhas desta relação, pois temem a solidão e o abandono.

E outra categoria de pessoas que amam demais, sabe que o relacionamento é abusivo, mas teme as consequências do rompimento; são aquelas que se relacionam com pessoas psicóticas, capazes de cometer atos de violência. E mesmo assim, sentem pena do agressor ou nutrem esperança que ele algum dia mude.


Encontramos em nossa cultura muitos elementos que induzem os indivíduos a acreditarem que "amar é servir", ou que é possível "fazer qualquer coisa por amor", como sugerem algumas músicas (tente se lembrar de alguma, certamente você conseguirá).

Só, que não....

Amar é um ato de troca, não de submissão. Ninguém precisa enfrentar um relacionamento abusivo apenas para ter o status de pessoa comprometida. 

Mulheres que amam demais


De acordo com o site MADA Paulistana (Mulheres que amam demais), existem alguns critérios que podem ajudar a definir se a mulher pode ser considerada uma "mulher que ama demais". Os critérios foram muito bem escolhidos, e valem também para os homens. são eles:



A minha experiência clínica possibilita ampliar esta lista e acrescentar mais alguns critérios:

Naturalmente isto é uma aproximação. Existem outros tantos comportamentos que poderiam ser listados aqui.

O que importa mesmo é que a pessoa tenha consciência deste padrão de relacionamento adoecido e busque ajuda psicoterápica.

As relações afetivas devem ser vivenciadas de modo a promover a saúde e o bem estar dos envolvidos. Certamente, motivos de estresse e desentendimentos permearão as relações, mas isto é esperado. O que não é saudável é vivenciar uma relação onde o seu investimento afetivo é muito superior ao que recebe.

Pense nisso!

Psicoterapia para pessoas que amam demais

  • Se você ou alguém que você conhece está passando por um problema parecido, saiba que a Psicoterapia  (realizada por psicólogos credenciados pode ajudar bastante na compreensão de problemas emocionais como este. A Terapia serve para que as pessoas tenham ajuda emocional, apoio psicológico para lidar com problemas da vida em geral, como ansiedade, depressão, fim de relacionamento, luto, etc. Entenda como funciona uma sessão de terapia.

    Quem pode se beneficiar da Psicoterapia: pessoas em geral, não necessariamente pessoas com transtornos mentais,


    Convido você a vir conhecer meu trabalho, ou indicar a quem precisa. Meu objetivo como Psicologa e Psicoterapeuta é ajudar as pessoas a entenderem melhor a si mesmas, colaborando para que tenham qualidade de vida afetiva e emocional.

    Meu consultório de Psicologia fica na Vila Mariana, Zona Sul de SP



    Agende uma consulta Gratuita psicológica

    Pelo link

     Agenda OnLine

    Por Whatsapp

    (11-99984-9910)

    Por Email

    agendamento@psicologiasemfronteiras.com.br

    Endereço

    Rua Domingos de Moraes, 770
    Bloco 01 - Sala 05 - Sobreloja (SL)
    Metrô Ana Rosa - Vila Mariana
    Em frente ao McDonalds

    Horário de atendimento

    Seg-sexta:
    Sábado:
    7:00 - 23:00
    7:00 - 21:00

    Psicóloga online 


    Tenho credenciamento do CRP-SP para realizar terapia  online
    Outros Sites de Psicologia



Nunca Passou na Psicóloga?

Você nunca passou na Psicóloga? Se gostaria de passar, fique tranquilo porque é normal que você tenha muitas dúvidas.

Algumas pessoas que nunca passaram por consulta com psicólogos tendem a idealizar a consulta as vezes de forma negativa e isto causa bastante ansiedade.

Relaxe e venha. Traga para a Psicóloga apenas o que achar válido, afinal o momento é seu.

Se você nunca passou na psicóloga e gostaria de passar agende uma consulta psicológica



Destaques

Como encontrar o psicólogo certo ❖ Psicologa Vila Mariana SP

Como encontrar o psicólogo certo Where to begin  How to Find the Right Therapist For You Escrito port Esther Perel Texto original: https://estherperel.com/blog/how-to-find-the-right-therapist-for-you A auto-entrevista Responda a estas perguntas primeiro. Por que terapia e por que agora? Em que você gostaria de trabalhar? Qual é o resultado desejado? O que você está preparado para fazer para alcançar esse objetivo? O que você espera do seu terapeuta? Quais foram as suas experiências em terapia até agora e o que foi útil? O que não foi? Quais são as lições que você aprendeu? Seja terapia individual, de casal ou familiar, o tipo de terapeuta que eu sempre recomendo é aquele que é desafiador e direto, mas não julga; tem a mente aberta e está disposta a permitir que as pessoas explorem opções na vida muito diferentes das suas. Alguém que não se apressa em diagnosticar e patologizar, e que tem um profundo entendimento dos meandros da intimidad

ARTIGOS SOBRE RELACIONAMENTOS

Textos sobre relacionamentos, namoro, casamento, sentimentos e emoção, escritos pela Psicóloga Maris V Botari


07 dicas para a relação amorosa dar certo.

08 fatores que dificultam uma relação

09 formas de estragar um relacionamento.

09 sinais que o amor acabou

11 passos para identificar Relacionamentos abusivos

A blindagem contra apego

A dificuldade de relacionamento

A dificuldade em mostrar sentimento

Abra-se ao amor sem medo de ser feliz

Amor = Paixão + intimidade + comprometimento

Amor correspondido - Amor não correspondido

Amor custa caro

Amor desgastado: quando a relação afetiva está desigual

Amor Patológico - Amor doente

Amor sem limites

Apegados e Desapegados:

As emoções são contagiantes

Como agem as pessoas apaixonadas?

Como conquistar um amor

Como esquecer alguém?

Como manter um relacionamento saudável

De quem é a culpa pelo fracasso da relação?

Diferença entre: atração, desejo, paixão e amor.

Declarações de Amor

Dificuldade nos relacionamentos afetivos

Infidelidade no amor: como lidar e superar

Não brinque com o sentimento alheio

Não carregue uma culpa que não é sua

Não Idealize

O amor correspondido

Os Amores do Passado

Pessoas com dificuldade de relacionamento

Pessoas românticas

Por que algumas "ficadas" não se transformam em namoro?

Por que dizer "EU TE AMO" é tão difícil

Porque algumas pessoas se apegam demais enquanto outras não conseguem se apegar a nada?

Quando o amor termina

Reconciliações

Você sabe amar?

Você sabe dar e receber afeto?

Você tem medo de amar?


    Postagens mais visitadas

    Você precisa de terapia?


    Existem algumas regras para saber se você precisa ou não de terapia:

    Todos precisamos de terapia. Porém não precisa ser a todo momento. Existem situações que é possível atravessar sozinho(a), mas em outras a ajuda emocional oferecida por um psicólogo pode ser muito bem vinda.

    • Quando a ansiedade, o estresse, a depressão, ou a dificuldade de relacionamento estiverem provocando muitos danos emocionais;
    • Quando você estiver perdido em seus pensamentos, sem conseguir achar uma direção, uma resposta para sua vida;
    • Quando o medo estiver maior que a coragem de enfrentar as dificuldades;
    • Quando estiver com vergonha de ser quem você é;
    • Quando a dor da for muito insuportável;
    • Quando seu sono, seu apetite e seu desejo sexual estiver comprometidos;
    • Quando você for vítima de abuso psicológico....
    • Sim, Talvez seja a hora de buscar Terapia.
    Leia mais sobre Terapia