Desilusões: o que são e como evitá-las

Psicóloga Sulamérica,Psicóloga SP,  PSICÓLOGA Saúde Bradesco, Psicóloga Amil, psicologia online,
você sabe como evitar uma desilusão?Uma ilusão se forma a partir da interpretação equivocada que se faz a partir de um fragmento de situação.


Algumas pessoas entram no mundo das ilusões afetivas por considerar fragmentos de cordialidade como se fossem investimentos afetivos da outra parte. Mas nem sempre é assim.

Quantas pessoas já se iludiram por causa de um olhar, de um sorriso,.de um elogio e tiveram ali a sensação de que acabara de encontrar a "felicidade eterna"?

Aqueles que sofrem de carência afetiva em larga escala tendem a ser os mais vulneráveis às desilusões, uma vez que  amplificam a interpretações dos sinais emitidos pelo outro, deixando de considerar outras variáveis importantes presentes no contexto em que o sinal foi emitido e consideram de forma muito pessoal algumas manifestações de cordialidade, transformando "migalhas de afeto" em "banquete afetivo"

Até este ponto, tudo ok, pois algumas situações ambíguas tendem a gerar a dúvida, mesmo em pessoas com o capacidade de discernimento mais preservada.

As ilusões começam no ponto em que o indivíduo passa a fantasiar situações, e muitas vezes começa a viver em função delas, esperando que a outra parte corresponda aos seus ideais.


Como diferenciar o real e o imaginário?


Geralmente, quando há interesse afetivo da outra parte, ela poderá demonstrar de forma bastante sutil, o que gera uma certa confusão. Em alguns casos não há como perceber absolutamente nada, pois os interessados se comportam como se "nada estivesse acontecendo".

Em uma situação de flerte real, as demonstrações de cortesia tendem a ser constantes e crescentes, convergindo para estreitar os vínculos entre as pessoas, mesmo que de forma muito sutil. É comum que transponham as barreiras da cordialidade, possibilitando a comunicação de forma mais íntima e pessoal., visando manter uma certa proximidade.

Pessoas interessadas em você tendem a buscar proximidade, demonstrar interesse e preocupação genuína com seu bem estar, embora não seja regra. Quando não há interesse além da simples amizade, a relação estaciona na cordialidade, sem transpor a barreira da busca da intimidade.


Como evitar as desilusões?


Procure analisar as situações da forma mais fria possível, descartando todas as interpretações mirabolantes, que se distanciam muito da situação real.

Observe o comportamento do outro, baseado no que ele emite, nunca no que você espera que seja. As vezes um "bom dia" no whatsapp é simplesmente um "bom dia" cordial e educado, e não uma declaração de amor velada.


Leia também

Comentários

  1. Boa noite Anna, sou escritor amador do site recanto das letras, vou comentar essa sua postagem, solicitando que visite meu blog http:/fkarlospalavras.blogspot.com
    a postagem se chama "'diferenças".
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. É interessante fazer uma pequena análise sobre a questão da incompatibilidade: as pessoas estão carentes de afeto e atenção. As pessoas estão procurando um grande amor pra poder curar as dores da alma.
    As pessoas estão, apesar da densidade demográfica, cada vez mais carentes e solitárias.
    É fato, a diversidade dos relacionamentos que temos hoje demonstra a profundidade da procura humana por alguém que as faça sentir melhor.
    Por isto é de grande pertinência uma análise racional antes de procurar algo que além de não resolver irá magoar ainda mais.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Carência afetiva: o que é e como lidar?

O normal e o patológico

A dificuldade em mostrar sentimento

Pessoas românticas

O que é Inveja e como se manifesta

Psicóloga em SP

Devemos nos importar com o que pensam a nosso respeito?

Como lidar com o rompimento de uma relação afetiva

Preço Acessível | Preço Especial para Reembolso

A síndrome do Super-Herói