Você sabe amar?

Aprenda a Amar




Quase todas as pessoas adultas já experimentaram o amor em algum grau em sua vida, seja  por algo ou alguém.

Neste tópico, vamos discorrer sobre o amor passional, e não outros.

O amor é um sentimento sublime, que nos eleva a um sentimento de alegria plena, fazendo-nos sentir emoções raras, de extremo prazer e bem-estar sem igual.

Se você ama alguém, parabéns! Porém...

Para amar não basta sentir. É preciso saber como colocar em prática, afinal, amor sem a prática é como uma semente que não germinou.

Amar não implica em amarrar o outro ao nosso lado, mas sim, respeitar seu livre arbítrio para decidir se quer ou não nossa companhia.

Amor é um sentimento incompatível com sentimentos ruins, como inveja, ciúme, desejos de vinganças, ódios, culpas, remorsos, etc. Quem ama verdadeiramente evitar situações em que estes sentimentos possam emergir, para não macular o sentimento maior, o AMOR.


Amor é um sentimento muito nobre que exige desapego. Quem ama verdadeiramente não se apega mas cria condições para que o outro te ame. Por isso é inútil cobrar amor. Quem não te ama, não te amará mais se você impuser isto como condição.


É tão bom poder amar.


Os que não conseguem atingir o êxtase do amor não conhecem o que é esta maravilhosa sensação de bem estar. são pessoas fechadas em seus mundinhos cinzas, cheios de amargura, dor, sofrimento, desilusão e solidão.

Quem ama verdadeiramente assume compromisso consigo mesmo e com seus sentimentos, portanto fará algum esforço para ficar sempre por perto da pessoa amada, mesmo que saiba que não é correspondido.

Quem ama não procura defeitos. 
Se os vê no outro, aceita-os como inerentes à pessoa amada. Ajuda a mudar apenas aqueles que prejudicam o outro ou a relação, apenas isto, e nada mais. Não tenta mudar o outro para o seu prazer.


Amor NÃO impõe condições nem regras abusivas.
Quem sabe amar não faz exigências desumanas, nem escraviza o outro, mas permite-lhe ser quem ele (ela) é, preservando sua individualidade.

Quem ama perdoa. Não faz uso daquele perdão vazio e  sem crítica, mas sim, o perdão que liberta, o perdão que ressignifica as ocorrências, dando-lhes a devida proporção.



Amor é livre.
Não impõe.
Não exige
Não tenta mudar o outro.



La Vie En Rose

Des yeux qui font baisser les miens
Un rire qui se perd sur sa bouche
Voila le portrait sans retouche
De l'homme auquel, j'appartiens


Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas
Je vois la vie en rose


Il me dit des mots d'amour
Des mots de tous les jours
Et ça me fait quelque chose


Il est entré dans mon coeur
Une part de bonheur
Dont je connais la cause


C'est lui pour moi
Moi pour lui dans la vie
Il me l'a dit, m'a juré pour la vie


Et, dès que je l'aperçois
Alors je sens dans moi
Mon coeur qui bat


Des nuits d'amour à ne plus en finir
Un grand bonheur qui prend sa place
Des enuis des chagrins s'effacent
Heureux, heureux en mourir


Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas
Je vois la vie en rose


Il me dit des mots d'amour
Des mots de tous les jours
Et ça me fait quelque chose


Il est entré dans mon Coeur
Une part de bonheur
Dont je connais la cause


C'est toi pour moi
Moi pour toi dans la vie
Il me l'a dit, m'a juré pour la vie


Et, dès que je l'aperçois
Alors je sens dans moi
Mon coeur qui bat




Keys:

amor platônico, amor não correspondido, amor eterno, amor doentio, amor patológico, amor verdadeiro