Como sobreviver às provocações de ciúme.

Como sobreviver às provocações de ciúme.


Tenho observado em diversos atendimentos que os relatos de pessoas que sofrem provocações por ciúme tem aumentado consideravelmente, especialmente nos casos em que a relação tem evoluído. Aparentemente, basta que a relação chegue a um patamar de estabilidade afetiva para que as provocações surjam.




Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,




Por que os indivíduos provocam ciúmes?



Considerando que a relação esteja aparentemente tranquila, as provocações teriam como objetivo servirem como "testes de reação". Infelizmente, este comportamento está presente em todo tipo de relacionamento e é emitido por homens e mulheres, em igual escala.



Uma vez que o amor é algo muito subjetivo e difícil de ser comprovado, algumas pessoas, quando se sentem inseguras recorrem a "métodos" de comprovação supostamente mais objetivos, e a demonstração de ciúmes é popularmente considerada como um deles, por se tratar de uma expressão de raiva autêntica, embora nem todas o sejam.



Deste modo a reação de ciúme seria uma "prova objetiva" de que existe algum sentimento na outra pessoa.



Como sobreviver a estas situações



Para quem é vítima deste "joguinho" a situação pode se tornar bastante constrangedora. Não há nada pior do que alguém ser notoriamente preterido por outro em um ambiente de interação social; ou perceber que seu (sua) parceiro (a) demonstra interesse claro por outra.



Quando a situação for banal, vale a pena deixar passar, afinal pode ser que o (a) parceiro (a) não tivesse real intenção de provocar sentimentos negativos. Por exemplo, quando  seu (sua) parceiro (a) se demora olhando para uma pessoa muito bonita, pode estar simplesmente admirando, sem nenhum interesse sexual, ou sem nenhuma intenção de provocar ciúme. É uma reação natural admirar pessoas bonitas.




Mas quando a situação passar objetivamente dos limites da banalidade, assumindo proporções que coloquem a relação em risco, convém pontuar isso com bastante  calma, no momento exato em que a situação for percebida, pois é importante manter o respeito pelo outro, em qualquer circunstância.


Se o seu (sua) parceira é adepto desta prática, seria útil mostrar isso a ele (ela) de alguma forma, afirmando que você sabe o que isto significa e onde ele (ela) quer chegar. Possivelmente esta pessoa não se sente suficientemente amado (a) e precisa recorrer a estes "testes de reação" para ter alguma tranquilidade.





Por mais que alguém se dedique a outro, se doe na relação, se a outra parte não tiver maturidade emocional suficiente para perceber o amor que recebe, sempre haverá insatisfação e dúvida. No entanto, os "testes de nervos" não são a melhor forma de conseguir provas de amor, uma vez que com o tempo levam a relação ao desgaste. É útil que um casal desenvolva formas mais adequadas de dar e receber amor, de modo que ambos consigam extrair da relação aquilo que ela tem de melhor.













Textos de Psicologia


Canal Youtube