Carência afetiva: o que é e como lidar?

Carência afetiva: o que é e como lidar?






Psicoterapia: depressão, ansiedade, estresse no amor e no trabalho, dificuldade de relacionamento (afetivo, social, profissional e familiar),  Ajuda emocional Orientações e aconselhamentos. Primeira consulta psicologica grátis. Crianças, adultos, idosos, casais e grupos. Maris V. Botari (Curriculo) Psicóloga Clínica CRP-SP - 06/121677  Agendamento de 1ª consulta psicológica gratuita Whatsapp (11) 9-9984-9910 Email: psicologamaris@gmail.com   Sites:  http://www.psicologiasemfronteiras.com.br  http://www.psicologiarelacionamentos.com.br  http://www.psicoterapia-sp.com.br   Consultório Rua Domingos de Morais, 770 – bloco 01 – sala 05 Sobreloja Vila Mariana - sp -São Paulo – 05 minutos a pé do metro Ana Rosa  Horário de atendimento: Segunda a sexta: 7:00-22:00 Sábados: 7:00-19:00 Domingos e feriados – Emergências          Keys:   Psicologa bradesco sp,  Psicologo bradesco sp, psicóloga saúde bradesco sp, psicólogo saúde bradesco sp, Psicologa bradesco,  Psicologa bradesco Terapia de casal bradesco sp,  Terapia de casal saúde bradesco sp, Terapia de casal bradesco,  Terapia de casal bradesco saúde sp, Psicologa convenio bradesco,  Psicologa convenio bradesco reembolso,   Psicologa Sulamerica sp,  Psicologo Sulamerica sp, psicóloga saúde Sulamerica sp, psicólogo saúde Sulamerica sp, Psicologa Sulamerica, Psicologa Sulamerica, psicóloga Sulamerica saúde sp,  psicólogo Sulamerica saúde sp, Psicologa Sul america sp,  Psicologo Sul america sp, psicóloga saúde Sul america sp, psicólogo saúde Sul america sp, Psicologa Sul america, Psicologa Sul america, psicóloga Sul america saúde sp,  psicólogo Sul america saúde sp, Psicologa convenio Sulamerica sp,  Psicologo convenio Sulamerica sp, psicóloga  convenio saúde Sulamerica sp, psicólogo  convenio  saúde Sulamerica sp, Psicologa convenio  Sulamerica, psicóloga  convenio Sulamerica saúde sp,  psicólogo  convenio Sulamerica saúde sp, Psicoterapia Sulamerica sp,  Psicoterapia saúde Sulamerica sp, Psicoterapia Sulamerica, Psicoterapia Sul america, sp Psicoterapia Sul america, Terapia de casal Sulamerica sp,  Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal saúde Sulamerica sp, Terapia de casal Sulamerica, Terapia de casal Sulamerica saúde sp,  Terapia de casal Sul america sp,  Terapia de casal saúde Sul america sp, Terapia de casal Sul america, Terapia de casal Sul america saúde sp, Terapia de casal convenio Sulamerica sp, Terapia de casal  convenio  saúde Sulamerica sp, Terapia de casal convenio Sulamerica, Terapia de casal  convenio Sulamerica saúde sp, reembolso,    Psicoterapia Golden cross sp, Psicoterapia Golden cross,   Psicologa Golden cross sp,  Psicologo Golden cross sp, psicóloga convenio Golden cross   psicólogo convenio Golden cross Terapia de casal Golden cross sp,  Terapia de casal Golden cross sp, Terapia de casal Golden cross   Terapia de casal Golden cross reembolso,    Psicologa Amil sp,  Psicologo Amil sp, Psicóloga convenio Amil psicólogo convenio Amil, Psicoterapia Amil sp,  Psicoterapia Amil,   primeira consulta grátis, vila mariana, são Paulo,



De acordo com o Dicionário Online Dicio, "Carência"  pode ser entendida como:








Logo, a Carência afetiva deve ser interpretada como a falta de afeto.

Como surgem as carências afetivas


Surgem quando percebemos algum déficit no recebimento de afeto. É como se de repente, todas as pessoas com quem nos relacionamos deixaram de se importar conosco. Não percebemos mais as demonstrações sutis de afeto que em outro momento, ajudaram a colorir nossa existência.



Na sociedade atual, quase todas as pessoas tem muitas ocupações de ordem prática, o que coloca as práticas afetivas em segundo plano, levando mutas pessoas a acreditarem que o afeto é supérfluo. Com o tempo, a vida vai se tornando "chata e sem sentido", como se estivesse faltando algo. Bate uma "sensação de vazio" que não se sabe de onde vem.

E quando olha para os lados, o indivíduo "ocupado demais para amar" se percebe sozinho, sem dar, nem receber afeto.


Porém, nem todos percebem a falta de afeto como algo ruim. Algumas pessoas não recebem afeto e parece que não se importam tanto. Outras, ao contrário, são carentes crônicos: por mais que recebam afeto, acreditam que é insuficiente.



Somos todos carentes?



Alguns teóricos da Psicologia, como John Bowlby e Melanie Klein defendem que nossa regulação emocional depende da quantidade de afeto que recebemos. Ao receber afeto, aprendemos a doar também e desta forma, os vínculos afetivos tendem a se estabelecer e se estender por muito tempo.



Portanto, em maior ou menor grau, a maioria dos indivíduos precisa vivenciar sua afetividade.




Como lidar:


Os "carentes crônicos" precisam urgentemente desenvolver novas formas de doar afeto, e ampliar sua visão de mundo, para que possa perceber que os outros dão aquilo que têm e também precisam receber afeto.  A psicoterapia pode ajudar a compreender que ele é um elo de uma cadeia de afeto, onde a troca afetiva é desejável, e que muitas vezes, para que possamos receber afeto, temos que doar primeiro.






Textos de Psicologia


Canal Youtube