Como melhorar a autoestima


O que é autoestima?

De acordo com a morfologia, "auto" significa "próprio", "self", "si mesmo"; estima quer dizer "apreciar", "gostar".

psicologa bradesco| Psicóloga amil| psicóloga sul américa| Psicóloga São Paulo






Portanto, autoestima poderia ser reduzida a simplesmente “gostar de si mesmo”.  Esta forma de entendimento não está incorreta, mas incompleta.  

Para alguns teóricos (Dini, Rodrigues; Ferreira, 2004), a autoestima envolve alguns fatores:

1 -  satisfação pessoal;
2 – sentir-se qualificado para algumas tarefas;
3 – reconhecer as próprias qualidades (e defeitos);
4 – sentir-se satisfeito com as próprias realizações;
5 – sentir-se útil;
6 – ter consciência adequada dos seus valores;
7– reconhecer as vitórias e as derrotas;
8 – manter atitude positiva

Porem, o conceito é mais amplo, envolvendo a boa capacidade de socialização, adaptação, a capacidade de enfrentamento de situações adversas, e o justo reconhecimento de seus defeitos e qualidades.

Para ampliar a discussão, é importante que alguns pontos sejam esclarecidos:

Primeiro: Autoestima pode ser flutuante - Um indivíduo pode ter autoestima empobrecida num dado momento, e no momento seguinte em alta! Trata-se de um processo, de uma construção, que pode desmoronar a qualquer momento, mas sua reconstrução requer esforço e mudanças.

Segundo: Autoestima: não é algo que possa ser medido apenas com o olhar. Algumas pessoas podem apresentar uma excelente aparência física, mas não conseguem se sentir bem, ou adequadamente posicionada no seu meio social. O oposto também pode ser verdadeiro: aquele indivíduo que se apresenta com maior simplicidade pode ocultar uma personalidade feliz e realizada.


O que significa "ter autoestima"? 

Significa  ter a capacidade de  reconhecer seus defeitos e qualidades, e desenvolver formas de lidar com suas características, adaptando-se às mais diversas circunstâncias.

De acordo com Nathaniel Baden:


  • Quanto maior a nossa auto-estima, maiores serão as nossas possibilidades de manter relações saudáveis, em vez de destrutivas, pois, assim como o amor atrai o amor, a saúde atrai a saúde, e a vitalidade e a comunicabilidade atraem mais do que o vazio e o oportunismo.
  • Quanto maior a nossa auto-estima, mais inclinados estaremos a tratar os outros com respeito, benevolência e boa vontade, pois não os vemos como ameaça, não nos sentimos como “estranhos e amedrontados num mundo que nós jamais criamos” (citando um poema de A. E. Housman), uma vez que o auto-respeito é o fundamento do respeito pelos outros.
  • Quanto maior a nossa auto-estima, mais alegria teremos pelo simples fato de ser, de despertar pela manhã, de viver dentro dos nossos próprios corpos. São essas as recompensas que a nossa autoconfiança e o nosso auto-respeito nos oferecem.  

Não é algo que possa ser medido apenas com o olhar. Algumas pessoas podem apresentar uma excelente aparência física, mas não conseguem se sentir bem, ou adequadamente posicionada no seu meio social. O oposto também pode ser verdadeiro: aquele indivíduo que se apresenta com maior simplicidade pode ocultar uma personalidade feliz e realizada.

Portanto, não é adequado julgar os indivíduos pela sua aparência ou postura, uma vez que nem sempre os bem aparentados tem autoestima elevada.Compete a cada um reconhecer suas características.

Como melhorar a autoestima
Algumas dicas.....

1. Forme conceitos sobre si mesmo (a) sem depender dos outros;
2. Tome atitudes;
3.  Enfrente seus medos gradualmente;
4. Enfrente a crítica de cabeça erguida  - todos nós, em algum momento, receberemos críticas, e nem por isso seremos aniquilados (as);
5. Em contrapartida, evite as críticas desnecessárias, pois sua atitude crítica em relação aos outros faz com que você seja mais crítico e exigente em relação a si mesmo (a)
6. Aceite-se exatamente como é, sem comparações desnecessárias. Afinal qual o propósito das comparações?  
7. Aceite que muitas pessoas gostarão de você como você é, mas outras não gostarão. Nem por isso você deve mudar seu jeito. Portanto aceite que não é possível agradar a todos.


Referência:

DINI, Gal Moreira; RODRIGUES, Mariana; FERRIRA, Lidia Masako.
Adaptação Cultural e validação da versão Brasileira da escala de autoestima de Rosemberg.
São Paulo.
Revista Soc. Bras. Cirurgia Plástica
V. 19; N1, p. 41-52, jan/abr 2004

Nota:
Obedecendo ao novo acordo ortográfico o correto é autoestima, junto. A forma auto estima separado e sem hífen não existe mais.